12/11/2012 12:00 am

Manifestantes manifestam solidariedade ao povo Guarani- Kaowá em diversas cidades do país

Manifestantes manifestam solidariedade ao povo Guarani- Kaowá em diversas cidades do país

De norte a sul do país, manifestantes  pintaram o rosto em solidariedade ao povo Guarani –Kaoiwá. Mais de 50 cidades realizaram protestos em apoio à luta desses indígenas.

 

Na Praça Ary Coelho, centro de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, o ato “Somos Todos Guarani-Kaowá” teve início às 8h e terminou às 22h. Os participantes eram grande parte estudantes, artistas e militantes que apoiam a causa. Durante todo o dia,  o ato agregou artistas plásticos, fotógrafos, diretores de teatro, atores, cantores, instrumentistas, dançarinos e todo aquele que manifesta o sentimento em forma de arte.

 

Também na Praça Cívica de Natal, Rio Grande do Norte, mulheres e homens pintaram os rostos  para denunciar os ataques sofridos pelos indígenas e anunciar a solidariedade do movimento. Além de ocupar a praça com cartazes e protestar a violência adotada pela Justiça Federal contra indígenas os manifestantes dançaram e cantaram a cultura de suas tribos.

Em Belo Horizonte, Minas Gerais, com cartazes exigindo a demarcação de terras dos povos indígenas estudantes também manifestaram seu apoio.

Em São Paulo, três manifestações foram convocadas. A primeira, pela

tarde, realizou caminhada do Museu de Artes de São Paulo (MASP) até o Tribunal Regional Federal, na avenida Paulista. As pessoas foram chegando debaixo de uma garoa forte. Estudantes pintavam faixas. Um grupo tocava tambores. Outro empunhava cartazes e bradava palavras de ordem: “Um, dois, três, quatro cinco mil, querem acabar com a identidade do Brasil”. Outros ainda faziam filas para pintar seus rostos com motivos indígenas.

 Por volta das 13h30 havia cerca de 70 pessoas, esse número crescia aos poucos com cada um que se juntava ao protesto até que por volta das 15h decidiram ir até o Tribunal Regional Federal. Havia cerca de 150 pessoas.

 

A carta foi recebida por um desembargador substituto, mas não foi protocolada porque os três desembargadores daquele tribunal estavam de férias – uma expressão do descaso com a população. Se oficialmente era perceptível o descaso, os funcionários do Tribunal agiam de forma diferente e desciam dos andares para manifestar solidariedade a essa luta.

 

Em outros municípios de São Paulo como Sorocaba e Osasco também fora realizadas manifestações.

 

Além desses regiões, foram convocados atos em Manaus (AM), Belém (PA), Bragança (PA), Porto Velho (RO), Maceió (AL), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Juazeiro do Norte (CE), Recife (PE), João Pessoa (PB), Teresina (PI), Natal (RN), Brasília (DF), Goiania (GO), Cuiaba (MT), Campo Grande (MS), Iguatemi (MS), Naviraí (MS), Vitória (ES), Ouro Preto (MG), Viçosa (MG), Rio de Janeiro (RJ),), Assis (SP), Bauru (SP), Botucatu (SP), Campinas (SP), Franca (SP), Guarulhos (SP), Marília (SP), Ribeirão Preto (SP), Santos (SP), São José dos Campos (SP), São José do Rio Preto (SP), Taubaté (SP), Curitiba (PR), Londrina (PR), Maringá (PR), Porto Alegre (RS), Canoas (RS), Novo Hamburgo (RS), Rio Grande (RS), Santa Cruz do Sul (RS), Florianópolis (SC), Blumenau (SC), Brusque (SC), Joinville (SC).

 

Com informações e fotos do Blog do Comitê de Solidariedade ao Povo Guarani e Kaiowá e Boletim Foque

http://cspconlutas.org.br/2012/11/manifestantes-manifestam-solidariedade-ao-povo-guarani-kaowa-em-diversas-cidades-do-pais/

 

 

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br