21/06/2012 12:00 am

Manifestantes do MST depredam espaço de exposição no Píer Mauá

Manifestantes do MST depredam espaço de exposição no Píer Mauá

SÉRGIO RANGEL
DO RIO

Cerca de 200 manifestantes do MST invadiram e depredaram o espaço AgroBrasil, da cna (Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil), no Píer Mauá, Centro do Rio. O estande integra um dos eventos paralelos à Rio+ 20. A presidente da CNA, a senadora Kátia Abreu, divulgou uma nota em que lamentou a ação dos manifestantes.

“A CNA vem a público manifestar o seu repúdio aos tristes episódios ocorridos na manhã desta quinta-feira (21), quando o Espaço AgroBrasil, que lidera no Pier Mauá, um dos espaços oficiais da Rio+20, foi invadido. [A CNA] rejeita a violência do grupo que portava cartazes do MST (Movimento dos Sem Terra), além de materiais de outros movimentos não identificados.”

Os guardas municipais que orientam o trânsito diante do Píer Mauá não consideram que houve uma invasão do local. Segundo eles, os manifestantes do MST entraram no local como visitantes. As camisas, bonés e bandeiras do Movimento dos Sem-Terra estavam escondidos em mochilas e bolsas.

Diante do estande, eles se reuniram e surpreenderam a organização do evento. Policiais militares do Batalhão de Choque foram chamados mas quando chegaram ao local, o tumulto já havia acabado.

Com a chegada da polícia, os manifestantes deixaram o local e foram se concentrar diante da entrada do Píer Mauá. Lá, jogaram sapatos nos PMs. Depois seguiram em passeata até a Central do Brasil. Eles participavam da Marcha da Agroecologia, protestando contra a produção de alimentos transgênicos e a utilização de agrotóxicos nas lavouras do país.

A Polícia Militar divulgou uma nota informando que a confusão não ocorreu dentro do Píer Mauá: “a caminhada do MST parou na porta de um evento fechado não oficial da conferência Rio+20, no qual havia estande de exposição da CNA do Brasil”.

De acordo com a PM, o protesto teve adesão de pessoas credenciadas que estavam no interior do evento. Pedras e sapatos foram atirados contra policiais que impediam a entrada do grupo no local. A nota informa que não há registro de feridos ou presos.

À noite, no mesmo estande onde houve a confusão pela manhã, o bailarino Carlinhos de Jesus fez um show de dança para os visitantes. Uma pequena confusão foi formada na porta do estande. Temendo novos tumultos, a segurança limitou a entrada em 90 pessoas. Quem ficou do lado de fora reclamou.

Dentro do estande, a única marca visível da confusão era uma mancha de tinta vermelha em uma maquete. Segundo a CNA, mais cedo, os manifestantes jogaram água na mesma maquete e colaram cartazes pelo espaço.

http://www1.folha.uol.com.br/ambiente/1108520-manifestantes-do-mst-depredam-espaco-de-exposicao-no-pier-maua.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br