22/06/2010 12:00 am

MANIFESTANTES CONTRA BELO MONTE BLOQUEARAM A TRANSAMAZÔNICA EM ALTAMIRA, PA.

MANIFESTANTES CONTRA BELO MONTE BLOQUEARAM A TRANSAMAZÔNICA EM ALTAMIRA, PA. COM A VISITA DE LULA, NOVOS PROTESTOS OCORRERÃO
Por volta das 5 h da manhã desta segunda, 21, cerca de 400 manifestantes, entre moradores de Altamira, agricultores familiares e ribeirinhos, fecharam a rodovia Transamazônica na altura do km 18 no trecho Altamira – Marabá, em protesto contra o projeto de construção da hidrelétrica de Belo Monte. O ato ocorreu um dia antes do lançamento da pedra fundamental da barragem pelo presidente Lula, que estará em Altamira neste dia 22 de junho.

Em função do bloqueio, cedo pela manhã formou-se uma fila de caminhões e carros que tentavam chegar a Altamira. Frustrados, alguns motoristas tentaram forçar a passagem, mas foram impedidos pelos manifestantes. Diversas faixas acusavam o governo federal de desrespeitar os povos do Xingu, ameaçados por um recrudescimento da violência, da pobreza e dos crimes ambientais em uma das regiões mais fustigadas por estes problemas no Pará.

As 15h, o protesto foi encerrado após avaliação de que o recado ao governo contra a usina havia sido dado através da imprensa nacional e internacional. De acordo com lideranças do protesto, a resistência ao que consideram um “projeto enfiado goela abaixo” persistirá, unificando ribeirinhos, pequenos agricultores e grupos indígenas.

Com a presença de Lula em Altamira nesta terça (22), os manifestantes farão novo protesto na cidade. A concentração ocorrerá as 8:00 h na Praça do Matias, orla do cais, e seguirá em caminhada para o Estádio Bandeirão, onde ocorrerão as atividades com o presidente.

De acordo com o governo do Pará, este garantirá a presença de cerca de 20 mil pessoas para aplaudir os discursos de Lula. Diante disto, os organizadores dos protestos contra Belo Monte esperam que seja assegurada a segurança e a integridade física dos manifestantes pacíficos que se opões à obra.

Colaboração de Verena Glass, Movimento Xingu Vivo para Sempre, para o EcoDebate, 22/06/2010

FONTE:

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br