24/09/2010 12:00 am

MAIS IDOSOS E MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO

MAIS IDOSOS E MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO

Comunicado lançado no Rio registra ainda maior procura das empresas por trabalhadores mais qualificados

A população ocupada no Brasil cresceu em 680 mil pessoas entre 2008 e 2009 e alcançou 86,7 milhões, o que representa uma variação de 0,8%. Esse é um dos dados do Comunicado do Ipea n° 62: PNAD 2009 – Primeiras Análises: o Mercado de Trabalho Brasileiro em 2009, lançado nesta quinta-feira, 23, em coletiva de imprensa no Rio de Janeiro.

“Quanto à composição da força de trabalho por escolaridade, observa-se que no período entre 2001 e 2009 houve um aumento da ordem de 15 pontos percentuais da participação de trabalhadores com 11 anos de estudo ou mais”, diz o documento. Isso pode ser explicado por uma combinação de maior escolaridade dos entrantes no mercado de trabalho, com maior procura das empresas por trabalhadores mais qualificados.

“Também existe a hipótese de que mais jovens estejam ficando mais tempo na escola”, acrescentou o técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea Carlos Henrique Corseuil, um dos pesquisadores que elaboraram o comunicado, em equipe com Felipe Araujo, Katcha Poloponsky e Lauro Ramos, com a contribuição de Marcelo Pessoa da Silva.

Corseuil informou, ainda, que a taxa de desemprego de 9,1% em 2009 foi uma das menores da década (a maior foi de 10,5%, em 2003). A taxa de informalidade de 48,5% também é a menor da década.

Um dos destaques foi a faixa de indivíduos ocupados com 50 anos ou mais, que apresentou um incremento de 3,6 p.p. entre 2001 e 2009. Já a faixa de 25 a 49 anos teve um aumento na participação de 1,2 p.p. Essa maior participação dos indivíduos com mais de 50 anos na força de trabalho pode ser explicada pelo aumento do grupo no total da população brasileira, que foi de 40% entre os anos de 2001 e 2009. “A composição dos ocupados está ficando mais concentrada nas faixas mais maduras”, explicou Corseuil.  Essa participação crescente de pessoas escolarizadas entre os ocupados também foi responsável pelo aumento dos rendimentos, que atingiu em 2009 seu maior valor desde 2001.

O comunicado também evidencia a maior participação feminina na população economicamente ativa (PEA), que passou de 48,8% para 49,7% em 2009. Já a participação masculina se manteve em 69,9% nos dois últimos anos.

A população em idade ativa (PIA) em 2009 chegou a 160,4 milhões de pessoas. Desse total, 59,5% (95,4 milhões) faziam parte da população economicamente ativa (PEA), ou seja, estavam inseridas no mercado de trabalho, somando 86,7 milhões de ocupados e 8,6 milhões de desempregados. Na comparação entre 2001 e 2009, praticamente todos os setores de atividade elevaram seu nível de ocupação, à exceção do setor agrícola, o único a apresentar desempenho negativo (-13,3%).

Leia a íntegra do Comunicado do Ipea nº 62

FONTE: http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=4954:mais-idosos-e-mulheres-no-mercado-de-trabalho&catid=4:presidencia&Itemid=2

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br