24/03/2011 12:00 am

MAIORIA DE PROFESSORES NÃO ADERE À GREVE NA CAPITAL E NO INTERIOR

MAIORIA DE PROFESSORES NÃO ADERE À GREVE NA CAPITAL E NO INTERIOR

Mais da metade dos docentes de São Luís e do interior do Maranhão decidiram pela não paralisação das aulas. Os dados foram informados pelas 19 Unidades Regionais de Educação (UREs), responsáveis pela gestão das escolas da rede pública estadual do Maranhão. Os poucos que aderiram à greve deflagrada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) já estão retornando às salas de aula, inclusive na capital.

Na unidade regional de Açailândia, apenas três escolas não estão em pleno funcionamento. De acordo com a diretora de Educação, Ivanete Carvalho da Silva, os professores estão retornando à sala de aula e as outras 16 unidades de ensino permanecem com as aulas normais. Na URE de Balsas 29 escolas e 16 anexos estão em pleno funcionamento.

“Acreditamos no compromisso e na força da comunidade escolar (professores e pais), que não compartilham com essa situação (greve) de retrocesso na educação”, afirmou a gestora educacional, Maria dos Anjos Oliveira Costa.  

A URE de Zé Doca informou à Secretária de Educação (Seduc), que o único município da regional que ainda permanecia em greve, retornou, nesta terça-feira, 22, às atividades escolares.

De acordo com levantamento feito pela regional de Caxias apenas uma escola da sede do município não está funcionando. Segundo o gestor da URE, Luís Faustino da Silva, as demais escolas estão funcionando com 100% de sua capacidade, tanto as do município de Caxias, como nas cidades de São João do Sóter, Aldeias Altas, Coelho Neto, Afonso Cunha e Duque Bacelar.

Dos 35 centros de ensino da Região de Rosário, a grande maioria está funcionando parcialmente ou não aderiu ao movimento grevista. Professores dos municípios de Axixá, Cachoeira Grande, Humberto de Campos, Morros, Primeira Cruz, Presidente Juscelino e Santo Amaro, decidiram não aderir à greve. As aulas nesses municípios estão acontecendo normalmente.   

Na Região do Médio Mearim, das 55 unidades de ensino da rede estadual, mais da metade estão com as aulas normais. Do total de 23 escolas de Timon, 13 unidades estão com suas aulas normais.

Na Região de Imperatriz, segundo informações da URE, os alunos estão comparecendo às aulas e manifestando contrariedade à ausência dos professores. Escolas de grande porte como Nascimento de Moraes, Amaral Raposo e Colégio Militar voltaram a funcionar. Nos municípios de João Lisboa e Estreito, as escolas também estão funcionando.

Em Coroatá, Peritoró e Alto Alegre do Maranhão – municípios da Região de Codó, as aulas estão normais. Em São Mateus e Timbiras as aulas já voltaram.

Em entrevista à Rádio Timbira, nesta quarta-feira (23), a secretária conclamou os profissionais da Educação Estadual e toda a comunidade escolar para o retorno às atividades, de modo a interromper os gravíssimos prejuízos que a paralisação está causando aos alunos da rede pública estadual de ensino, bem como às suas famílias e à sociedade maranhense.

fonte: http://www.ma.gov.br/agencia/noticia.php?Id=15132

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br