25/11/2010 12:00 am

LUDOVICENSES TÊM SONHO DA CASA PRÓPRIA ADIADO

LUDOVICENSES TÊM SONHO DA CASA PRÓPRIA ADIADO

Com o anúncio de que não há previsão para entrega das casas do ‘Minha Casa Minha Vida’ para pessoas de baixa renda, população vê mais distante sonho da casa própria.

Michelle Almeida 

O sonho da casa própria ficou mais distante para a população de baixa renda de São Luís após a divulgação feita pela Caixa Econômica Federal na última terça-feira, 23, de que não há previsão para entrega das casas e apartamentos do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). Segundo Fátima Amorim Figueira, 38 anos, dona-de-casa moradora do Sacavém, a notícia tirou-lhe o sonho de sair doaluguel. “Eu fiquei muito triste quando li no Aqui-MA e soube que não tem nem data para entregar essas casas. Moro numa quitinete de aluguel com meus três filhos e agora não sei quando vou poder ter uma casa digna pra morar”, lamentou.

Para Maria do Rosário Almeida Rocha, 65 anos, aposentada moradora do São Cristovão, a espera por uma casa já dura mais 40 anos. “Desde quando eu tinha 25 anos, quando me casei, eu nunca conseguicomprar minha casa. Até hoje moro na casa da minha mãe que tem 90 anos”, falou.

Já para Fernanda Cristina Fonseca Pereira, 26 anos, comprar uma casa é algo mais difícil para os maisjovens. “Apesar dos programas do governo beneficiarem a população, eu acho que é muito difícil para um jovem comprar uma casa. Antigamente em São Luís era mais fácil porque muitos bairros estavam sendo construídos. Hoje em dia, casa ou apartamento estão muito caros e as empresas não facilitam formas de pagamento para os mais jovens”, disse. Para ela o MCMV não vai atender a quem precisa. “Tem muita gente sem casa em São Luís e acho que o MCMV não resolve o problema de todo mundo”, comentou. 

O Programa Minha Casa Minha Vida foi criado pelo governo federal e tem como objetivo atender as necessidades de habitação da população de baixa renda nas áreas urbanas, garantindo o acesso à moradia digna com padrões mínimos de sustentabilidade, segurança e habitabilidade.

No Maranhão, 72.572 unidades habitacionais do MCMV devem ser construídas no estado. Na grande São Luís são cerca de 10 mil unidades habitacionais do MCMV. Segundo a Caixa, não há previsão para quando serão entregues as primeiras unidades para pessoas de baixa renda da ilha.

FONTE: http://www.oimparcialonline.com.br/noticias.php?id=65623

 

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br