10/02/2011 12:00 am

LÍDER COMUNITÁRIO DEFENDE MUDANÇAS NO CÓDIGO FLORESTAL

LÍDER COMUNITÁRIO DEFENDE MUDANÇAS NO CÓDIGO FLORESTAL

Francisco Corrente, líder da comunidade ribeirinha tradicional São Sebastião em Pauini no Amazonas, visitou o gabinete do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) nesta quarta-feira (9), e defendeu o novo Código Florestal. Para o ribeirinho, a nova lei beneficia os povos tradicionais do Amazonas.

Para Chico Corrente, como é conhecido, há possibilidade de manter a população em suas terras, com agricultura, sem desmatamento. “Eu nasci e me criei lá e eu posso dizer que a nossa terra é intacta, a nossa agricultura não afeta a natureza.”

Sem as mudanças no Código Florestal, os ribeirinhos terão que sair das terras que já habitam há décadas. “Se nós tivermos que sair de lá, não saberemos viver na cidade. Tem famílias que já estão em sua terceira geração lá dentro, eles não sabem viver fora de lá”, afirmou.

“Foi ali que nós ganhamos conhecimentos passados de pai para filho. Aprendemos como e o que plantar no beiço do rio”, diz Chico. E completa: “Eu creio que está na hora das pessoas que não querem aprovar a lei, tirar um tempo para ir nos visitar, para ver como a gente vive, assim, com certeza, mudarão de idéia”.

De acordo com o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), o depoimento de Chico Corrente é importante para mostrar como a lei, feita sem levar em conta a realidade, pode prejudicar pessoas que protegem a natureza e sobrevivem sem prejudicar o meio ambiente.

Aldo diz ainda que, mesmo antes de nossos caboclos e ribeirinhos, outras populações já ocuparam a Amazônia, portanto há séculos existe agricultura sustentável. “Somente pessoas que não conhecem a história da Amazônia acham que podem proibir a agricultura ou criação na região. Acredito que a presença dessas comunidades e a liderança do companheiro Chico apontam para a necessidade de uma legislação florestal e ambiental que dêem lugar tanto a natureza quanto ao ser humano” completa o deputado.

De Brasília
Régia Vitória

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=147254&id_secao=1

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br