27/10/2010 12:00 am

LEVANTAMENTO ATENDE TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DA REDE BÁSICA DO ESTADO

LEVANTAMENTO ATENDE TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DA REDE BÁSICA DO ESTADO

Teve início na semana passada, a pesquisa por amostragem do programa Saúde do Trabalhador em escolas da rede estadual de São Luís. A iniciativa do SINPROESEMMA atenderá em primeira mão os profissionais o colégio  Cintra (Fundação Nice Lobão), localizado  no bairro do Anil.

O levantamento durará cerca de um ano e vai atender escolas da educação básica de municípios maranhenses. Seu objetivo é  descobrir a realidade da saúde do trabalhador  da educação do Estado.

Redução de Acidentes

Em vigor desde 2004, a Política Nacional de Saúde do Trabalhador do Ministério da Saúde visa à redução dos acidentes e doenças relacionadas ao trabalho, mediante a execução de ações de promoção, reabilitação e vigilância na área de saúde.

Suas diretrizes, descritas na Portaria nº 1.125 de 6 de julho de 2005, compreendem a atenção integral à saúde, a articulação intra e intersetorial, a estruturação da rede de informações em Saúde do Trabalhador, o apoio a estudos e pesquisas, a capacitação de recursos humanos e a participação da comunidade na gestão dessas ações.

A Renast, regulamentada pela Portaria nº 2.728/GM de 11 de novembro de 2009, é uma das estratégias para a garantia da atenção integral à saúde dos trabalhadores. Ela é composta por Centros Estaduais e Regionais de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest).

No Maranhão, a idéia de partir para uma investigação junto aos educadores é da coordenação do programa, encabeçada pela vice-presidente do SINPROESEMMA, Benedita Costa, que garante não haver apoio do governo estadual para o desenvolvimento do projeto Saúde do Trabalhador nas escolas do Estado.

”A gente sabe que são muitos os problemas que acometem os trabalhadores em educação, em especial, o professor”, revelou Benedita.

Síndrome de Burnout

A educadora afirma que 80% destes profissionais –  segundo pesquisas nacionais recentes -, tem a síndrome do burnout –  distúrbio pisquico de caráter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso. O esgotamento ocorre por causa de grande esforço realizado no trabalho que fazem com o profissional fique mais agressivo,irritado, desinteressado, desmotivado, frustrado, depressivo, angustiado e que se avalia negativamente.

Costa garante que o resultado da sondagem, revelará a situação real do Estado do Maranhão, “o que nos levará a exigir dos gestores estaduais, uma posição com relação às políticas de prevenção que vem acompanhada de qualidade de vida”, destacou.

Ela acredita ser esta uma responsabilidade do governo, por isso exige um posicionamento. “É necessário que o trabalhador seja bem tratado para que o seu trabalho tenha bons resultados. Se o trabalhador não tem saúde, cai o rendimento e fica evidente a baixa qualidade de vida, que é essencial para a vida de qualquer trabalhador”.

FONTE: http://www.sinproesemma.com.br/?p=1122

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br