5/05/2010 12:00 am

LANÇAMENTO DO LIVRO “ECOS DOS CONFLITOS SOCIOAMBIENTAIS: A RESEX DE TAUÁ-MIRIM”

LANÇAMENTO DO LIVRO “ECOS DOS CONFLITOS SOCIOAMBIENTAIS: A RESEX DE TAUÁ-MIRIM”
O GEDMMA (Grupo de Estudos: Desenvolvimento, Modernidade e Meio Ambiente), vinculado à UFMA, convida a todos para o lançamento do livro:

Título: Ecos dos conflitos socioambientais: a RESEX de Tauá-Mirim
Data: 11/05/2010
Horário: 18:00
Local: UFMA (Auditório “A” – Mário Meireles -, Prédio CCH)

Atração Cultural: Tambor de crioula do Taim.

Aguardamos a presença de todos.

CONVITE

O Grupo de Estudos: Desenvolvimento, Modernidade e Meio Ambiente (GEDMMA) e Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal do Maranhão (PPGCSoc/UFMA) convidam para o para o Lançamento do livro Ecos dos Conflitos socioambientais: a Resex de Tauá-Mirim, que apresenta resultados obtidos em pesquisa realizada pelo GEDMMA entre os anos de 2005 e 2009, e dos números 11 e 12 da Revista Pós Ciências Sociais, editada pelo PPGCSoc/UFMA.

O lançamento contará com a apresentação do Tambor de Crioula de São Benedito, do povoado do Taim. Segue, em anexo, o “flyer” de divulgação.

Dia 11/05/2010 no CCH/UFMA Auditório A (Mário Meireles) às 18h.

Sinopse do livro

Através do livro “Ecos dos Conflitos socioambientais; a RESEX de Tauá-Mirim”, o Grupo de Estudos: Desenvolvimento, Modernidade e Meio Ambiente (GEDMMA) traz a público um conjunto de conhecimentos obtidos através de, ou articulados à pesquisa “Modernidade, Desenvolvimento e Conseqüências Sócio-Ambientais: a implantação do pólo siderúrgico na Ilha de São Luís-MA”, que foi realizada entre os anos de 2005 e 2009, no âmbito da Universidade Federal do Maranhão. A pesquisa buscou aliar o interesse do Grupo de Estudos em examinar os projetos de desenvolvimento e de modernização econômica e suas consequências sociais e ambientais, especialmente na Amazônia brasileira, com o caso concreto de tentativa de instalação de um grande pólo siderúrgico na Ilha do Maranhão, focando no debate público existente em torno desta questão. Procurou, então, detectar quais são os variados agentes, coletivos e individuais, envolvidos neste debate, quais são suas posições, quais os conflitos internos a cada instituição ou segmento social, quais os instrumentos de divulgação de suas posições. Procurou mapear e analisar os discursos de defesa e de oposição à instalação do Pólo, bem como, as iniciativas concretas que foram sendo tomadas para que o mesmo pudesse se efetivar. Considerando que houve uma ameaça concreta de deslocamento compulsório dos povoados existentes na área pleiteada para implantação do pólo siderúrgico, a pesquisa buscou, através de trabalho etnográfico, conhecer a organização social, cultural e econômica local com destaque para as relações com o ambiente natural, bem como, com as consequências detectáveis da possível implantação do pólo siderúrgico; a história social e os vínculos afetivos entre os grupos sociais, o território e seus recursos. Verificou, ainda, o processo e o debate público em torno da instalação da Reserva Extrativista de Tauá-Mirim. O livro é composto por 01 capítulo introdutório, que faz a apresentação geral dos resultados obtidos com a pesquisa, e 04 sessões, cada uma delas com 03 capítulos, apresentados na forma de artigos (com exceção da terceira sessão, que é composta por 02 entrevistas e 01 artigo) e foi organizado pelos Professores Horácio Antunes de Sant’Ana Júnior, Madian de Jesus Pereira Frazão, Elio de Jesus Pantoja Alves e Carla Regina Assunção Pereira.

Sinopse da Revista

Depois de atualizar a periodicidade e apresentar seu novo projeto gráfico, a Revista Pós Ciências Sociais, com os números 11 e 12 entra em uma nova fase. A partir do número 12, começa a se estruturar, também, por dossiês temáticos propostos por professores do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFMA (que poderão contar com a colaboração de pesquisadores de outras instituições). Além disso, continuará divulgando trabalhos de importância para a comunidade das Ciências Sociais na seção artigos. No número 11, traz 07 artigos, 01 entrevista, 02 resenhas e resumos de dissertações do Mestrado em Ciências Sociais da UFMA. No número 12, traz o Dossiê “Amazônia e os Paradigmas do Desenvolvimento”, organizado por Horácio Antunes de Sant’Ana Júnior (UFMA) e por Neide Esterci (UFRJ) e composto por 11 artigos de pesquisadores vinculados a diferentes instituições, além de dois artigos e os resumos de trabalhos apresentados na VI Jornada Maranhense de Sociologia. A Revista pretende fomentar, assim, a interlocução e o aprofundamento do debate sobre temas e problemáticas relevantes para as Ciências Sociais. Do mesmo modo, renova seu empenho em aprimora-se sempre como espaço de difusão da produção acadêmica nessa área do conhecimento.

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br