5/11/2010 12:00 am

JUSTIÇA OBRIGA PREFEITO A REINTEGRAR PROFESSORES

JUSTIÇA OBRIGA PREFEITO A REINTEGRAR PROFESSORES

Depois de um ano e dois meses de ter suspenso, arbitrariamente, a matrícula  e o pagamento de professoras do município,  o prefeito de Urbano Santos, Abnadab Léda, foi obrigado, por meio da justiça, a reintegrá-las aos seus postos de trabalho de origem.

As professoras Aldalice dos Santos, Joana Lisboa, Maria Anita Batista, Maria Gorete Carvalho, Valdelina Santos e Vera Maria Teixeira , que tiveram suas matrículas suspensas em agosto de 2009, voltam ao trabalho neste primeiro de novembro de 2010.

Trata-se de Ação Cautelar impetrada pelo Sindicato dos Professores, por meio de sua advogada  Dra. Noeme Barros, junto à Comarca de Urbano Santos, para garantir o retorno das matrículas das professoras e seus respectivos salários, durante o período em que ficaram suspensas.

Deferida a ação, liminarmente, em setembro deste ano, em favor das professoras, pela Dra. Débora Jansen, juíza titular da comarca, só agora, um mês depois foram reintegradas. As professoras aguardam, agora, o pagamento dos meses afastados, que será discutido no mérito da ação, também fruto da decisão judicial, pois tal afastamento não obedeceu qualquer tramitação legal.

É importante ressaltar que todas as ações que ingressamos na justiça foram deferidas, isso demonstra a qualidade do trabalho de nossos advogados, o legítimo direito dos professores e a correta aplicação da lei.

Texto: Clemilton Barros / Sindicato dos Professores

Segunda-feira, 1º de novembro de 2010

Fonte: Urbano Santos On Line

FONTE: http://www.sinproesemma.com.br/?p=1230

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br