13/07/2012 12:00 am

Intelectuais, artistas e jornalistas paraguaios denunciam censura

Intelectuais, artistas e jornalistas paraguaios denunciam censura

 

Intelectuais, artistas e jornalistas paraguaios denunciaram agressões e censura por parte do governo, e se pronunciaram contra um plano para fechar emissoras de rádio comunitária.

 

Escritores, poetas, cientistas, artistas e trabalhadores da cultura assinaram um documento de repúdio ao golpe de Estado no Paraguai.

Os manifestantes afirmaram que a censura foi imposta especialmente na Televisão Pública, na Rádio Nacional e no canal indígena Unici, e se encontra em processo a ameaça de extinção das rádios comunitárias.

 

Convocaram todos seus colegas do país a resistir e alegaram que vivem momentos de retrocesso à ditadura de Alfredo Stroessner (1954-1989). Ao falar à comunidade internacional,  destacaram que não existem garantias para o exercício dos direitos humanos fundamentais.

 

Um artigo do conhecido pesquisador e jornalista Washington Uranga, denunciou a demissão de jornalistas do sistema de meios públicos paraguaios. Ele afirmou que essas demissões se realizam sem justa causa e se apoiam em argumentos de tipo ideológico e político, acompanhados de ameaças aos jornalistas e bloqueio de seu acesso às redes sociais e e-mails.

 

Com Prensa Latina

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=188462&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br