15/12/2010 12:00 am

IBGE: PAÍS MIGROU PARA O INTERIOR E URBANIZAÇÃO JÁ ATINGE 80% DA POPULAÇÃO

IBGE: PAÍS MIGROU PARA O INTERIOR E URBANIZAÇÃO JÁ ATINGE 80% DA POPULAÇÃO

Mais de 80% da população brasileira já vive em cidades, segundo dados da nova edição do Atlas Nacional do Brasil Milton Santos, lançada nesta terça-feira (14), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, a urbanização cresceu de forma desigual, abrangendo poucas cidades que concentram população e riqueza e multiplicando pequenos centros urbanos que abrigam uma força de trabalho pouco qualificada e fortemente vinculada às atividades primárias.

O atlas atualiza as informações geográficas sobre o território brasileiro, articulando textos e imagens de satélite produzidas com técnicas avançadas, ampliando a capacidade de observar a complexa realidade do País.

As aglomerações urbanas e as 49 cidades com mais de 350 mil habitantes abrigam 50,0% das pessoas em situação urbana no País e detêm, aproximadamente, 65,0% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. No outro extremo, estão 4.295 municípios com menos de 25 mil habitantes, que respondem por 12,9% do PIB.

Na evolução da rede urbana brasileira, observa-se a predominância de 12 centros que reforçam sua atuação e se mantêm como as principais cabeças de rede do sistema urbano brasileiro entre 1966 e 2007. No topo, além de São Paulo, figuram Rio de Janeiro e Brasília. O quadro é completado com Manaus, Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Goiânia.

Interiorização

O Atlas revela ainda que o Brasil teve sua geografia alterada na última década no sentido de aprofundar o processo de interiorização, o que se expressa pela expansão das cadeias produtivas de carne, grãos e algodão em direção ao Centro-Oeste e ao Norte, a exemplo dos municípios de Sorriso e Lucas do Rio Verde, ambos em Mato Grosso.

Nessa região, a expansão de uma agropecuária caracterizada pelo emprego de máquinas e insumos explica que sua expansão econômica tem reforçado um processo de urbanização que cresce em apoio a essa atividade pouco absorvedora de mão-de-obra.

Isso revela uma modificação na geografia brasileira ocorrida na última década, aprofundando o processo de interiorização e alterando o traçado da rede urbana nacional, a densidade e mobilidade populacional, a articulação do espaço econômico e a intensificação do uso de recursos naturais.

O Atlas Nacional do Brasil Milton Santos capta dois importantes processos da dinâmica brasileira na primeira década deste século: a melhoria de condições de vida de parte da população e a valorização da potencialidade do território. Responsável pela difusão do conhecimento geográfico do Brasil entre estudantes de todos os níveis de ensino, o Atlas reúne o maior conjunto de informações levantadas pelas instituições públicas do País, constituindo-se como instrumento estratégico para o planejamento de seu futuro.


Fonte:
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

 

FONTE: http://www.brasil.gov.br/noticias/arquivos/2010/12/14/ibge-pais-migrou-para-o-interior-e-urbanizacao-ja-atinge-80-da-populacao

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br