6/07/2010 12:00 am

IBAMA FLAGRA NOVOS DESMATAMENTOS NA REGIÃO DE TUCURUI, NO PA E DESTRÓI 166 FORNOS NA MATA ATLÂNTICA,

IBAMA FLAGRA NOVOS DESMATAMENTOS NA REGIÃO DE TUCURUI, NO PA E DESTRÓI 166 FORNOS NA MATA ATLÂNTICA, NA BA

Fiscais do Ibama na Operação Mundo das Águas aplicaram cerca de R$ 25 milhões em multas e embargaram seis áreas de floresta amazônica recém-destruídas nos municípios de Tucurui, Pacajá, Goianésia do Pará e Jacundá, no sudeste do Pará. Um único proprietário de terras foi penalizado em R$ 15,2 milhões por queimar aproximadamente três mil hectares de mata nativa. Outros cinco donos de terras foram responsáveis pelo desmatamento de 4,8 mil hectares de floresta.

Os agentes federais da Mundo das Águas, que conta com fiscais vindos até do Rio Grande do Norte, estão na região desde o início de junho vistoriando áreas suspeitas de desmatamento reveladas pelo Deter, o Sistema de Detecção de Desmatamentos em Tempo Real, programa do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que monitora a Amazônia Legal.


“As imagens de satélite do Deter mostraram focos de desflorestamento nesta área do sudeste do estado, motivo pelo qual as ações foram concentradas aqui. Os principais objetivos são coibir o desmate ilegal e atingir as metas de redução do Plano de Prevenção e Combate ao Desmatamento na Amazônia”, diz o coordenador da operação, Hugo Américo.

Na ação, ainda foram apreendidos um trator, sete caminhões, oito motosserras e 300 m³ de madeira. Entre os autuados está um vereador de Goianésia do Pará, que foi multado em R$3,7 mil. Ele era o proprietário de um caminhão “toreiro”, flagrado pelos fiscais transportando madeira ilegal. A madeira obtida por meio do crime ambiental será doada pelo Ibama, conforme o disposto no Decreto Federal 6.514, de 2008.

Ibama destrói 166 fornos em Operação na Mata Atlântica

Uma equipe de fiscalização do Ibama em Vitória da Conquista destruiu nas duas últimas semanas 166 fornos de produção de carvão ilegais, nos municípios de Encruzilhada, Candido Sales e Belo Campo, região sudoeste do estado. A destruição desses fornos fez parte da operação de fiscalização deflagrada pelo Ibama na região, no período de 14 a 23 de junho, na área do bioma Mata Atlântica.

Durante a operação, a equipe impediu a continuidade de seis desmatamentos ilegais com produção de carvão, apreendeu um caminhão carregado com 50 MDC de carvão vegetal nativo, sem o Documento de Origem Florestal (DOF).

Nesse período os agentes emitiram Autos de Infração no valor global de R$ 2.458.000,00 (dois milhões, quatrocentos e cinqüenta e oito mil reais), referente ao desmatamento de 348 hectares de Mata Atlântica.

Segundo o coordenador de Fiscalização do Ibama em Vitória da Conquista, Ariosvaldo Antunes, “desde o dia 1º de junho, o Ibama, por meio de fiscalizações na região, evitou a continuidade de oito desmatamentos com produção de carvão vegetal nativo, onde foram desmatados 806 hectares de Mata Atlântica em Estágio Médio de Regeneração e destruídos 358 fornos de carvão de grande porte”. E concluiu: “todas estas ações se deve ao levantamento feito durante o sobrevôo com helicóptero na região e também às denúncias da Linha Verde”.

Informes do Ibama, publicados pelo EcoDebate, 05/07/2010

FONTE: http://www.ecodebate.com.br/2010/07/06/ibama-flagra-novos-desmatamentos-na-regiao-de-tucurui-no-pa-e-destroi-166-fornos-na-mata-atlantica-na-ba/

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br