19/10/2011 12:00 am

I Conferência Municipal LGBT encerra com saldo positivo

Com um saldo bastante positivo a I Conferência Municipal LGBT defendeu o tema “São Luís sem Homofobia Promovendo a Cidadania LGB”. Resultado do Fórum LGBT, o evento contou com a parceria de várias secretarias municipais e da Casa dos Conselhos, revelando um espaço de discussão sobre as políticas públicas de respeito à diversidade e contra a homofobia na capital maranhense.

A conferência teve o apoio da Prefeitura de São Luís por meio das secretarias municipais da Assistência Social (Semcas), de Governo (Semgov), de Saúde (Semus), de Turismo (Setur), de Comunicação (Secom) e de Segurança com Cidadania (Semusc).

A titular da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), Roseli de Oliveira Ramos, que na abertura do evento representou o prefeito de São Luís, João Castelo, disse que “o município tem como diretriz ser uma cidade de todos e, para tanto, busca trabalhar políticas públicas de respeito às necessidades, entendendo que todos têm o direito ao espaço da cidade e de serem respeitados em seus caminhos. E isso sem sofrer qualquer tipo de discriminação e outras violências”, enfatizou.

Plano Municipal

A conferência finalizou com a apresentação e aprovação de propostas que culminaram na composição do Plano Municipal de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT, além do processo de eleição para escolha dos delegados que deverão participar da I Conferência Estadual, prevista para novembro deste ano e, também, de um evento em âmbito nacional.

A I Conferência Municipal LGBT de São Luís contou com a participação de delegados, convidados e observadores de diferentes setores do poder público e da sociedade civil organizada que discutiram um caminho para a redução da pobreza, da discriminação e da homofobia na cidade de São Luís, que chegará aos seus 400 anos, em 8 de setembro de 2012, com uma política definida para este segmento.

Neste aspecto, a conferência também propôs diretrizes para a implementação de políticas públicas e a construção do Plano Municipal de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT, no intuito de fortalecer e avançar na implementação do Brasil sem Homofobia – Programa de Combate à Violência e à Discriminação contra LGBT, lançado pelo Governo Federal em 2004, após ampla articulação entre a gestão federal e a sociedade civil.

 

FONTE: http://www.jornalpequeno.com.br/2011/10/18/i-conferencia-municipal-lgbt-encerra-com-saldo-positivo-173987.htm

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br