28/08/2012 12:00 am

Greve dos professores da UFMA pode chegar ao fim na próxima quinta-feira

Greve dos professores da UFMA pode chegar ao fim na próxima quinta-feira

Após mais de 90 dias paralisados, os professores da Universidade Federal do Maranhão podem encerrar a greve na próxima quinta-feira (30), após realização de Assembleia que deve avaliar o movimento grevista. Marcada para acontecer hoje, terça-feira (28), a reunião foi desmarcada na expectativa do Ministério da Educação realizar nova proposta ou a espera de um novo indicativo da direção nacional do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN).

O presidente da Associação dos Professores da UFMA Vilemar Gomes, revela, “já existem professores que pedem o fim da greve, apesar de serem contra a proposta do governo, porém eles alegam que encerrar a greve seria uma questão de bom senso com os alunos”, o professor no entanto enfatiza, “tudo pode acontecer na quinta, mas não está na pauta finalizarmos a greve”.

 

Os professores decidiram entrar em greve no dia 17 de maio, após realização de Assembleia com os associados, porém o inicio da paralisação foi dia 21 de maio. A classe docente reivindica aumento na folha salarial, valorização do professor universitário e melhorias nas condições de ensino, que incluem redução do número de alunos nas salas de aula.

 

A nível nacional o Sindicato de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Proifes) criticou a contraproposta feita pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) para encerrar a greve dos docentes das universidades federais.

 

Para o Proifes, a nova proposta é pior porque não valoriza a titulação do profissional e pode prejudicar a progressão na carreira. Além disso, custará mais do que a proposta que já foi firmada com o governo e consta no projeto de Lei de Orçamento Anual (LOA), que será encaminhado ao Congresso Nacional.

 

A contraproposta do Andes-SN já foi negada pelo governo, que reafirmou que as negociações estão encerradas. No último dia 13, Ministério do Planejamento, Ministério da Educação (MEC) e Proifes assinaram acordo fechando proposta que prevê reajustes de 20% a 45% para os professores das federais.

 

A presidente do Andes-SN, Marinalva de Oliveira, afirmou que na contraproposta, os docentes abrem mão de aumento e dão preferência à reestruturação da carreira. O documento pede que, a cada degrau de progressão, os professores tenham ajuste de 4% – anteriormente, o percentual desejado era 5%.

 

De acordo com o MEC, entretanto, a proposta da entidade prevê um investimento superior a R$ 10 bilhões, quando a proposta acordada com o Proifes indica o investimento de R$ 4,2 bilhões até 2015.

 

Maranhão Hoje – diegoemir@maranhaohoje.com.br

http://www.maranhaohoje.com.br/?p=10238

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br