27/10/2010 12:00 am

GREVE DE PROFESSORES COMPLETA TRÊS MESES

GREVE DE PROFESSORES COMPLETA TRÊS MESES

Servidores da Rede Municipal de Ensino de Presidente Dutra estão em greve há mais de três meses. Motivo seria o reajuste salarial de 16% que nunca foi aceito.

Os servidores da Rede Municipal de Ensino da cidade de Presidente Dutra (a 346 km de São Luís) estão em greve há mais de três meses. O motivo seria o reajuste salarial de 16% que nunca foi aceito pela gestão municipal. Conforme o secretário de educação da cidade, Carlos Alves de Oliveira Neto, o município já está com um déficit muito alto na área de educação. Segundo ele, a dívida soma R$ 608.004,07.   

Conforme dados levantados pela prefeitura, entre os meses janeiro e setembro, as despesas com o Fundo de Desenvolvimento do Ensino Básico (Fundeb) alcançaram  a quantia de R$ 5.483.157,17, sendo que o órgão só disponibiliza R$ 4.875.146,10 para ser investido na educação do município. Carlos Alves contou que a dívida impede que a prefeitura atenda à reivindicação feita pelos servidores. 

“Não tem como nós atendermos a essa reivindicação. Nós estamos gastando mais do que devíamos na educação da cidade”, declarou.

Depois de muita insistência por parte dos servidores, a prefeita, Irene de Oliveira Soares (PRB), decidiu dar um aumento de 9%. Mas, segundo eles, a gestora não cumpriu o combinado. O Secretário contou que a vontade de chegar a um acordo com os grevistas é de interesse de todos, porém, o secretário contou que as condições impedem que tal acerto seja realizado. 

“Nós já explicamos tudo a eles. Nós já falamos sobre o déficit que temos”, enfatizou.      

Greve

Os servidores voltaram ao trabalho no dia oito de junho e trabalharam normalmente até as férias de julho. Ao iniciar o 2º semestre do ano letivo, com dois meses de salários atrasados e estatuto do servidor para ser aprovado e sem perspectivas do reajuste de 9%, a categoria, em assembléia, aprovou a continuidade da greve. 

“Nós não iríamos ficar trabalhando sem receber. Então, a única solução foi a greve”, disse representante da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal da Região Centro Sul do Maranhão (FETRACSE).

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Presidente Dutra e outros sete municípios (SINTESPEM), Ivaldo Lopes Passos, disse que a educação em Presidente Dutra é precária. 

“Ainda existe no município escolas com paredes de barro e cobertas de palha”, afirmou Ivaldo. Conforme o que ele disse, os servidores da educação também reivindicam melhores condições de trabalho, já que, em algumas escolas é praticamente impossível estudar e lecionar. Ele também relatou que vários computadores repassados pelo Governo Federal estão se perdendo nos depósitos de algumas escolas, já que a Prefeitura não constrói laboratórios de informática.

O outro lado

Em relação às acusações dos servidores sobre as péssimas condições das escolas, Carlos Alves disse que está sendo construída uma creche com capacidade para mil alunos. Além disso, ele disse que a prefeitura disponibilizará internet banda larga para todas as escolas do município. Segundo o secretário, hoje, na cidade de Presidente Dutra existe 31 escolas e, para melhorar a educação, a prefeitura irá disponibilizar 18 computadores para cada escola. E, pensando na comodidade dos alunos, a prefeitura disse que disponibilizará ônibus para deixar e buscar os alunos nas escolas. 

“O nosso objetivo é melhorar a educação em nosso município”, destacou.

Colaborou: Jadeilson Cruz.    

FONTE: http://www.oimparcialonline.com.br/noticias.php?id=63170

 

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br