11/09/2012 12:00 am

Greve de 30 mil professores é iminente no Paraguai

Greve de 30 mil professores é iminente no Paraguai

 

Uma greve geral com mais de 30 mil professores paraguaios é iminente, ante a falta de resposta positiva do governo às reclamações do setor, disseram dirigentes sindicais.

 

Uma plenária da União Nacional de Educadores acontece nesta terça (11) para analisar a situação e as medidas a serem adotadas. De antemão, pelos próximos três dias, as aulas estarãpo paralisadas nos centros de estudo do país para permitir aos professores participar em mobilizações já estabelecidas.

 

Depois, segundo Eladio Benítez, se não houver solução ao problema, pode se iniciar uma greve geral indefinida, uma das variantes já examinadas pela direção sindical.

 

Os docentes reclamam que cerca de 16 mil educadores recebam, como lhes corresponde, pelo menos o salário mínimo estabelecido na nação, o que não está sendo cumprido.

 

Igualmente, demandam que a outros milhares de trabalhadores do setor se aplique o cumprimento do piso salarial vigente, algo posposto continuamente pelo governo.

 

Para facilitar estas soluções, o Ministério de Fazenda deve apresentar ao Parlamento uma solicitação de ampliação orçamentária que permita, ademais, abonar o subsídio familiar a partir deste mesmo ano, apontaram os sindicatos.

 

Na última sexta-feira terminou o prazo dado ao Executivo pelos 10 grêmios docentes a fim de obter o aumento assinalado do orçamento, o qual não foi materializado.

 

Por sua vez, o presidente da Federação de Educadores de Paraguai, Atilano Fleitas, expressou que a greve geral indefinida pode começar nesta mesma sexta-feira, caso o governo não satisfaça os justos pedidos dos professores.

 

Fonte: Prensa Latina

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=193406&id_secao=7

 

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br