15/09/2011 12:00 am

Greve da Fasubra consegue barrar novamente votação na Câmara

Com apitos e palavras de ordem, servidores técnicos das universidades federais, em greve liderada pela Fasubra (Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras), conseguiram nesta quarta-feira (14), pela terceira vez, impedir a votação do projeto de lei que cria empresa para gerir hospitais universitários na Comissão Especial. Os deputados decidiram enviar o projeto direto para votação em Plenário.

Os grevistas ocuparam o plenário da Comissão Especial que votaria o parecer ao projeto que cria a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e impediram a instalação dos trabalhos.

 

O Presidente da Comissão, deputado Rogério Carvalho (PT-ES) propôs fazer reunião fechada da comissão, sem a presença de público. Os deputados Alice Portugal (PCdoB-BA) e Paulo Rubem Santiago (PDT-PE) não concordaram com a decisão, defendendo publicidade e transparência nas deliberações da Comissão Especial.

A deputada Alice Portugal elogiou a mobilização dos servidores saudando a presença dos trabalhadores das universidades na Câmara dos Deputados.

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=163990&id_secao=8

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br