25/11/2010 12:00 am

GRÉCIA TEM NOVA JORNADA DE MANIFESTAÇÕES CONTRA MEDIDAS DE AUSTERIDADE

GRÉCIA TEM NOVA JORNADA DE MANIFESTAÇÕES CONTRA MEDIDAS DE AUSTERIDADE

Agencia EFE

Atenas, 25 nov (EFE).- Os sindicatos majoritários gregos convocaram para as 12h desta quinta-feira (pelo horário local) uma greve de três horas no transporte e nos serviços públicos de Atenas, em protesto contra as novas medidas de austeridade do Governo do país.

A Confederação Geral de Trabalhadores (GSEE), que representa cerca de dois milhões de filiados, e a União de Funcionários Públicos (Adedy), com 750 mil trabalhadores, fizeram a chamada para que seus membros abandonem seus postos de trabalho entre 12h e 15h (8h e 10h de Brasília).

Os dois organismos convocaram ainda duas manifestações no centro de Atenas.

Os ônibus começaram a funcionar com duas horas de atraso na manhã desta quinta-feira, a partir das 7h do horário local (3h de Brasília), o que prejudicou a ida dos cidadãos ao trabalho. Os problemas podem se repetir à noite, já que os serviços serão interrompidos às 22h, ou seja, duas horas antes do habitual.

No serviço ferroviário, a greve causou cerca de dez cancelamentos e modificações.

O trem que leva ao aeroporto internacional e os trólebus deixarão de funcionar entre 12h e 15h; enquanto o metrô e os bondes não circularão durante quatro horas a partir das 12h.

Enquanto isso, os trabalhadores nos portos continuam firmes em seus protestos por reivindicações trabalhistas, iniciados na terça-feira.

Como os controladores aéreos não participam da greve, a programação dos vôos não foi atingida.

Também serão afetados vários serviços, como escolas, creches, bancos, escritórios, ministérios, caixas de seguro social e atendimento nos hospitais públicos, onde operações foram canceladas e só haverá serviços de emergência.

Os trabalhadores gregos protestam contra as intenções do Governo de reduzir o inchaço no setor público, de modo que a partir de 2011 apenas um novo empregado entrará na administração a cada cinco funcionários que se aposentarem.

Os protestos também são voltados ao plano de fechamento de alguns organismos estatais e à não renovação de contratos temporários.

Os trabalhadores exigem ainda que o Governo proteja o salário mínimo mensal de 740 euros nos novos contratos entre os empregados e os patrões. EFE

FONTE: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/11/grecia-tem-nova-jornada-de-manifestacoes-contra-medidas-de-austeridade.html

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br