14/04/2010 12:00 am

Governo do Estado não cede e greve dos técnicos prossegue na Uema

Os técnicos administrativos da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) prosseguem em greve pela aprovação de seu Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS). O movimento já dura quase um mês, e os servidores apontam intransigência do Governo do estado, que não recebe os representantes do movimento e insiste em não aprovar um plano já discutido com a categoria. Vários setores da Universidade já manifestaram apoio ao movimento, que conta com a solidariedade de vários segmentos de professores e alunos e de outros movimentos sociais e sindicais, como o Sintrajufe (Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal e do MPU).Além de São Luís, a greve está consolidada em Bacabal, Imperatriz e Caxias. A maior parte dos mais de quinhentos técnicos lotados na Capital faz mobilização diária em frente à Cidade universitária, chamando atenção para a motivação da greve. Valber Tomé, presidente do Sintuema, Sindicato que representa os técnicos, aponta que o governo ignorou uma proposta já discutida desde setembro do ano passado: “O Governo se recusa a negociar com os movimentos sociais e sindicais, dificultando a solução do impasse. E para piorar, não implanta o que se comprometeu a fazer. A questão não é orçamentária, isso já foi discutido. A questão é política, e a inércia do governo mostra a forma como os servidores e a Universidade são tratados”, diz Tomé.
Os servidores exigem a reestruturação imediata do PCCS para voltar ao trabalho. A categoria sabe inclusive que a proposta foi alterada, de modo a deixar de fora pontos anteriormente acordados entre trabalhadores e Governo. Entretanto, os servidores se dispõem a negociar após a reestruturação. “A intransigência do Governo requer que os trabalhadores primeiro voltem aos seus postos para depois discutir a implementação. Como os servidores, antes, já procederam dessa maneira, agora, para que o Governo não volte a se comprometer e posteriormente voltar atrás, eles esperam que o PCCS seja primeiro implementado para poderem retomar suas funções”, completa Tomé.
****
Comunicação – Sintrajufe/MA
Para mais detalhes, contatar Valber Tomé, presidente do Sintuema

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br