24/11/2010 12:00 am

GOVERNO AJUDARÁ RIO A COMBATER VIOLÊNCIA

GOVERNO AJUDARÁ RIO A COMBATER VIOLÊNCIA

Em conversa por telefone nesta terça-feira (23), o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, pediu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforço no efetivo de policiais rodoviários federais em virtude da onda de violência no estado. O presidente afirmou que “fará o que for necessário para que as pessoas de bem derrotem aqueles que querem viver na marginalidade”. 

Após a conversa com Cabral, Lula determinou ao ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, que dê o apoio necessário ao combate à violência no estado. “Eu disse ao ministro da Justiça que é para atender o Rio de Janeiro naquilo que o estado precisar”, afirmou.

O presidente Lula falou com jornalistas em Ribeirão Preto (SP), após a cerimônia em que deu início às obras do Sistema de Escoamento Dutoviário de Álcool, que ligará Ribeirão Preto a Paulínia. 

Polícia Rodoviária Federal reforçará ação no Rio 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai reforçar o policiamento do Rio de Janeiro, informou nesta terça-feira o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto. Ele também determinou às autoridades policiais a suspensão de folgas e a realização de horas extras.

“Haverá deslocamento de policiais rodoviários de estados próximos para o Rio de Janeiro, a fim de ter um efetivo reforço da Polícia Rodoviária [Federal] e um melhor patrulhamento para a população do Rio de Janeiro”, afirmou Barreto.

O ministro disse que o diretor-geral da PRF, Hélio Cardoso Derenne, vai ao Rio para avaliar a situação. Ele fará um estudo logístico com a Superintendência da PRF e procurará as autoridades estaduais para traçar planos de ação conjunta. “Não há nenhum tipo de intervenção [do governo federal]. Só vamos acionar aquilo que o governo do estado julgar necessário para uma melhor resposta neste momento.” 

Segundo Barreto, o Ministério da Justiça também colocou à disposição do governo do Rio o Sistema Penitenciário Federal, a Força Nacional de Segurança Pública e a Polícia Federal. “O estado vai detectar [o que é necessário]. Além disso, o governador sabe que pode contar com o Ministério da Justiça.” 

Para o ministro, as ações criminosas no Rio de Janeiro podem ser uma reação contra as Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs). “O Estado é mais forte que o crime organizado. O projeto das UPPs é um projeto de sucesso, porque deu resposta à sociedade do Rio de Janeiro com forte redução de índices de criminalidade e violência, principalmente em zonas antes dominadas pelo narcotráfico”.

 

Fonte:
Agência Brasil

FONTE: http://www.brasil.gov.br/noticias/arquivos/2010/11/23/lula-determina-que-mj-ajude-rio-de-janeiro-a-combater-a-violencia

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br