16/08/2012 12:00 am

Governo abre diálogo com servidores; grevistas avaliam propostas

Governo abre diálogo com servidores; grevistas avaliam propostas

 

Após oito horas de negociação entre representantes dos servidores das universidades federais e o Ministério do Planejamento, a Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra) considera que houve avanços nas propostas apresentadas pelo governo. Também esteve presente na reunião o Sindicato dos Técnicos dos Institutos Federais.

 

De acordo com a responsável pela coordenação sindical da Fasubra e integrante da Secretaria de Serviço Público da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Fátima dos Reis, o governo avaliou a contraproposta apresentada pelos grevistas e acatou parte dela.

De acordo com a sindicalista, o governo mantém os 15,8% de reajuste até 2015, parcelado em três vezes e aumenta o step de 3,6% para 3,7% em 2014 e para 3,8% em 2015. Também acatou a proposta de mudança de incentivo à titulação, assim, todos os servidores que tiverem títulos (pós-graduação, mestrado, doutorado) receberão os incentivos.

 

Outro avanço foi que o governo concordou em criar um grupo de trabalho para discutir, no prazo de 180 dias, as terceirizações, o dimensionamento da força de trabalho, a democratização da universidade e a racionalização dos cargos. Ela ressaltou que as atribuições dos cargos, que foram definidas na década de 1970, serão atualizadas.

 

Impasse

 

O movimento, no entanto, pediu a ampliação do percentual de reajuste oferecido pelo governo, que hoje é de 15%, face à sinalização de que o reajuste dos professores chegará a até 25%. Sobre a questão, grevistas e governo voltarão a conversar em nova reunião agendada para esta quinta-feira (16) às 19 horas.

 

A quinta-feira (16) será marcada por assembleias dos servidores em todos os estados brasileiros para discutir a proposta apresentada pelo governo e decidir o futuro das mobilizações. Ainda não há indicativo de fim da greve, mas, segundo Fátima, se “a categoria avaliar positivamente o acordo do governo, após assinados os termos, o retorno ao trabalho é imediato”.

 

Para o Ministério do Planejamento, a negociação avançou em pontos importantes e o objetivo é que a greve acabe ainda esta semana.

 

Da Redação,

Vanessa Silva

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=191357&id_secao=8

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br