22/11/2010 12:00 am

GENOVEVA LINO REALÇA PAPEL SOCIAL DO IDOSO

GENOVEVA LINO REALÇA PAPEL SOCIAL DO IDOSO

A ministra da Família e Promoção da Mulher (MIFAMU) considerou, sábado, em Luanda, as pessoas da terceira idade um pilar para harmonização das famílias. Genoveva Lino falava à imprensa no final de uma marcha que visou saudar o dia do idoso, a assinalar-se no dia 30, promovida pela Associação Amizade e Solidariedade para com a Terceira Idade (AASTI).
“Todos os membros das famílias devem manter os idosos no seu seio, porque são a base para educação e coesão das suas gerações”, disse a ministra, anunciando, em seguida, que o Ministério da Família e Promoção da Mulher lançou um programa de resgate dos valores morais e cívicos, para a reeducação das famílias sobre os cuidados a terem com estas pessoas, capaz de ajudar o governo a criar uma sociedade civilizada.
Acrescentou que encontros inter-geracionais, promovidos pelo seu pelouro, constituem uma boa forma para o reforço do resgate dos valores morais e cívicos nas famílias, para a construção saudável e respeitosa, principalmente nestas marchas onde participam pessoas de várias idades e de estratos sociais.
Por seu turno, a presidente da Associação de Amizade e Solidariedade da Terceira Idade, Amélia de Almeida, disse que a marcha teve como objectivo congregar todas as faixas etárias para saudar o dia do idoso. 
Amélia de Almeida referiu que o acto simboliza um reconhecimento para os mesmos, valorizando as pessoas com uma certa idade, por precisarem do acompanhamento e atenção de todos. “É preciso que a sociedade olhe mais pelos idosos, dando maior afecto para que se sintam reconhecidos e amados”, defendeu.
Para além da marcha está ainda em agenda um espectáculo músico-cultural, lançamento da pedra para a construção do centro para dignificar as pessoas de maior idade e um leilão para angariamento de fundos. Para a vice-governadora da província de Luanda para a Esfera Social, Jovelina Imperial, é eminente e impõe-se a necessidade de se redobrar esforços em prol dos mais velhos, por precisarem de mais apoio, solidariedade e carinho.
Participante na marcha de solidariedade com os idosos, Jovelina Imperial referiu-se à necessidade de a sociedade, de uma forma geral, prestar maior atenção para que os mais velhos se sintam confortáveis, reconhecidos e respeitados. “Todos os elementos da sociedade devem aproveitar toda a experiência transmitida por eles, principalmente a nova geração, pelo facto de muitos jovens estarem a perder os hábitos e costumes dos antepassados”, frisou.
Jovelina Imperial considerou falta de educação e de sensibilidade das pessoas que insistem em discriminar os idosos, sustentando que as famílias devem dar carinho e atenção, por fazer bem ao ego de todos, em especial os mais velhos.
Já a primeira secretária provincial de Luanda da Organização da Mulher Angolana (OMA), Eulália Rocha, disse que os mais velhos demonstraram, durante a marcha, a sua capacidade e que ainda têm muita força para caminhar nestas actividades do género.
Apelou aos idosos a continuarem a trabalhar com a camada mais jovem, para a transmissão dos seus conhecimentos para que a história de Angola fique sempre patente na memória das novas gerações.
Acrescentou ainda que têm tido muita atenção com as pessoas da terceira idade, criando momentos de convívios e homenagens, principalmente aqueles que residem nas comunidades rurais.
A marcha denominada “Caminhada Pedestre Inter-geracional” partiu do largo das Heroínas e culminou na praça da família, junto ao largo da Independência.

FONTE: http://jornaldeangola.sapo.ao/20/0/genoveva_lino_realca_papel_social_do_idoso

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br