25/03/2011 12:00 am

FRANCISCO BARROS ESCLARECE DÚVIDAS SOBRE PLANO DE REASSENTAMENTO PARA COMUNIDADES

O secretário municipal de Projetos Especiais (Sempe), Francisco Barros, junto com os especialistas Luiz Jorge Dias e José Antônio e uma equipe multidisciplinar formada pelo consórcio entre as empresas Synergia, Colmeia e Projetec, estiveram presentes no Sá Viana, na Casa Brasil, conversando com a comunidade sobre o Plano de Reassentamento Involuntário que será realizado no local.

 

A reunião contou não apenas com as lideranças, mas com a população que compareceu e participou de forma ativa do encontro, que foi esclarecedor para se entender como será feito o Plano dentro da comunidade. Mais de 150 moradores estiveram presentes e assinaram a ata da reunião.

 

Na oportunidade o secretário Francisco Barros falou da importância de planejar e ouvir a população antes de iniciar a parte prática, pois isso evita falhas e possibilita uma chance maior de sucesso. Ele esclareceu também que o Plano de Reassentamento é um dos projetos inseridos dentro do Programa de Recuperação Ambiental e Melhoria da Qualidade de Vida da Bacia do Bacanga, que tem o financiamento do Banco Mundial (Bird) em parceria com a Prefeitura Municipal.

 

Uma das assistentes sociais do consórcio, Rai Melo, explicou de forma bem detalhada todas as fases que envolvem esse plano, como coleta de dados; mapeamento da área; selagem das casas e todos os passos do trabalho que serão feitos dentro da comunidade a partir dessa semana e que devem durar pouco mais de seis meses.

 

Entre as comunidades que fazem parte deste Plano estão o Sá Viana, Vila Embratel, Jambeiro e Piancó. Ao longo da realização do Plano, novas reuniões e oficinas acontecerão dentro das comunidades.

 

Vila EmbratelUma reunião nos mesmos moldes aconteceu na comunidade da Vila Embratel, na escola Menino Jesus, quarta-feira (16), com o objetivo de conversar com a comunidade sobre o Plano de Reassentamento Involuntário que será executado em algumas áreas do bairro. Na oportunidade, aproximadamente 100 pessoas da comunidade participaram da reunião.

 

“Há muitos anos, nós estamos aguardando pela realização de benefícios na nossa comunidade. Não queremos apenas a promessa”, disse o morador Max Coelho.

 

FONTE: http://www.saoluis.ma.gov.br/frmNoticiaDetalhe.aspx?id_noticia=3127

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br