25/09/2012 12:00 am

Fenaban apresenta índice de reajuste de 7,5% para os salários e de 8,5% para o piso; Comando Naciona

Fenaban apresenta índice de reajuste de 7,5% para os salários e de 8,5% para o piso; Comando Nacional avalia proposta

Bancários de todo país realizam atividades da greve. Já são mais de 9 mil agências fechadas em too  país.

 

No oitavo dia da greve nacional da categoria, a federação dos bancos (Fenaban) voltou a negociar e apresentou ao Comando Nacional dos Bancários índice de reajuste de 7,5% para os salários (2% acima da inflação) e de 8,5% para piso, vales alimentação e refeição (2,95% acima da inflação).

 

A parte fixa da PLR  e o teto do adicional subiriam 10% (reajuste de 4,37%). Assim, os R$ 1.400 fixos da regra básica chegariam a R$ 1.540. E o teto do adicional de R$ 2.800 para R$ 3.080.

 

O Comando Nacional dos Bancários está reunido para avaliar a proposta e deve apresentar uma posição logo mais.

 

As negociações específicas de Banco do Brasil e Caixa Federal ainda serão realizadas após a negociação com a Fenaban

 

Na quarta-feira (26), serão realizadas assembleias em todo o país, nas quais será apresentada a proposta apresentada na reunião.

 

Ameaça de desconto –  Segundo informações do membro do MNOB (Movimento Nacional de Oposição Bancária), Bento José, no Banco do Brasil e no Banco da Amazônia existe a ameaça de descontar o vale refeição e vale alimentação dos funcionários em greve. “Temos que denunciar isso como política antissindical, rechaçamos essa conduta por parte dos bancos públicos”, disse.

 

MNOB realiza manifestação em SP

Além da continuidade da greve, na assembleia realizada ontem, os bancários aprovaram a realizada de um ato unificado com petroleiros às 16h na Praça dos Correios, em São Paulo. Além da realização de plenárias com bancários para discutir a pauta especifica.

 

Na segunda-feira (24) foi realizado um ato em frente ao prédio do COMPE do Banco do Brasil, em São Paulo, para convencer a adesão dos funcionários, que atualmente é de 60%, à greve da categoria. Cerca de 100 pessoas participaram da mobilização.

 

 Uma conquista importante da greve dos bancários é que foram derrubados todos os interditos proibitórios que limitavam a atuação dos sindicalistas na greve, em São Paulo.

 

Bancários em greve no Rio, fazem debate sobre o ACE  – Os bancários do Rio de Janeiro votaram em assembleia a realização de um Debate sobre o Acordo Coletivo de Trabalho com Propósito Específico. Esta proposta de Acordo Coletivo Especial tem como único objetivo flexibilizar a Convenção de Leis Trabalhistas (CLT). Trata-se de mais uma tentativa de mudar a legislação para que passe a prevalecer – na negociação coletiva entre o sindicato e a empresa – o negociado sobre o legislado.

 

O Jornal BancaRio, órgão informativo do Sindicato dos Bancários e Financiários do Município do Rio de Janeiro convoca: Será realizado no auditório do Sindicato, nesta quarta-feira (26), a partir das 18h, um debate sobre o chamado “Acordo Coletivo Especial”, proposta dos metalúrgicos do ABC Paulista e dos empresários, em que os trabalhadores e patrões poderão fechar acordos não previstos na legislação trabalhista. O Sindicato convoca os bancários a participarem do debate.

 

Em BH, debate sobre Sistema Bancário e o Lucro dos Bancos

Em Minas Gerais, a Oposição Bancário de Belo Horizonte realizará um seminário, na sede da CSP-Conlutas MG,  sobre o Sistema Bancário e o Lucro dos Bancos nesta terça-feira (25), após assembleia da categoria.

 

Com informações do MNOB, Olhar da Base Oposição Bancária de BH, e CSP-Conlutas RJ

http://cspconlutas.org.br/2012/09/fenaban-apresenta-indice-de-reajuste-de-75-para-os-salarios-de-85-para-o-piso-comando-nacional-avalia-proposta/

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br