30/11/2012 12:00 am

Estudantes entregam carta a Dilma sobre royalties para a educação

Estudantes entregam carta a Dilma sobre royalties para a educação

 

“Presidenta, uma carta dos estudantes para você!”, chamou a atenção o presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Daniel Iliescu, após ato quase heroico de furar o bloqueio de segurança, entre um e outro compromisso oficial da presidência, e falar com Dilma Rousseff, cara a cara, na quinta-feira (29).

“Presidenta, a bola está na marca do pênalti, a sociedade fez esse debate intensamente e nós queremos que os royalties sejam destinados para a educação. Entendemos que o dia de garantir essa conquista é amanhã”, explicou Daniel. “Vou me pronunciar sobre os royalties amanhã”, respondeu a presidenta sorrindo.

Daniel estava acompanhado da presidenta da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Manuela Braga, e dos diretores da UNE, Marcela Rodrigues e Mateus Fiorentini. Eles transmitiram pessoalmente à Dilma o desejo da juventude entregando a “carta aberta dos estudantes em defesa dos 100% dos royalties para a educação“.

 

Os olhares dos brasileiros estão voltados para Dilma Rousseff. Está nas mãos da presidenta uma decisão que poderá mudar os rumos da educação no país: nesta sexta-feira (30), expira o prazo de 15 dias para que ela regulamente, vete ou sancione o PL 2.565/11, que trata da destinação dos royalties do petróleo.

 

O movimento estudantil e educacional defende com força que essa verba, os royalties, proveniente de uma riqueza nacional, que é o petróleo, seja revertida em transformação e mudança para o país rumo à uma sociedade mais justa e democrática, o que estará muito mais próximo de ser alcançado caso a presidenta regulamente o PL de modo que a verba seja investida integralmente em educação.

 

“Não sei o que vai acontecer. Estamos cumprindo com convicção nosso papel de pautar o debate e levar a opinião dos estudantes ao congresso, de lutar por um país melhor. Mas uma coisa é certa, e independentemente do que aconteça amanhã, a arena dessa luta hoje é o Plano Nacional de Educação (PNE), e nós não vamos desistir enquanto não sairmos vitoriosos”, garantiu Daniel.

 

O texto do PL 2.565/11 não especifica o destino do investimento da riqueza dos royalties. Por essa razão, reconhecendo e valorizando a convicção demonstrada pelo ministro Aloizio Mercadante e pela presidenta Dilma para o investimento desses recursos na educação, os estudantes brasileiros se mobilizam para que a presidenta regulamente o projeto de lei nesse sentido. Os estudantes brasileiros levantam suas vozes pedindo em uníssono: #FazogolDilma.

 

Fonte: UNE

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=200161&id_secao=8

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br