27/07/2012 12:00 am

Estudantes em greve ocupam Canecão, no Rio, por melhores condições de ensino

Estudantes em greve ocupam Canecão, no Rio, por melhores condições de ensino

Desde a noite terça (24), o movimento estudantil da Universidade Federal do Rio de Janeiro ocupa o antigo Canecão, nas imediações do campus da Praia Vermelha da UFRJ. De acordo com um dos diretores de Cultura do Diretório Central dos Estudantes (DCE), Felipe Camargo, o objetivo do protesto, que não tem prazo para acabar, é chamar a atenção para as reivindicações do segmento, também em greve nas várias instituições federais, por melhores condições de ensino.

No caso específico da UFRJ, os estudantes cobram mais bandejões, espalhados por todos os campi, e o funcionamento do ex-Canecão como um espaço inteiramente público para uso acadêmico e difusão da cultura.

Em manifesto, os estudantes explicam que a ocupação do prédio do antigo Canecão faz parte da semana nacional de ações radicalizadas orientada pelo Comando Nacional de Greve Estudantil (CNGE). 

De acordo com o documento o movimento grevista no setor da Educação, que engloba mais de 95% das Instituições federais de ensino, explodiu no Brasil “por conta do acúmulo de problemas gerados depois de décadas sem investimento. Esse cenário se agravou pelo processo de expansão precarizada das universidades federais, que se iniciou em 2007, com a aprovação do decreto 6096/07: o REUNI”.

Ainda segundo o texto divulgado pelos estudantes o “descaso do governo para lidar com a greve também se reflete na Reitoria da UFRJ. No último Conselho Universitário, o movimento grevista compareceu em peso exigindo uma audiência pública sobre a EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – encarregada da privatização dos Hospitais Universitários). O atual reitor, Carlos Levi, se recusou a discutir com a comunidade acadêmica”.

Os estudantes convocam ainda toda a população carioca a se integrar e participar da ocupação. “Não são tempos de férias, são tempos de luta pelo futuro da educação brasileira, pelo destino dos jovens brasileiros. Queremos um mundo justo, e esse mundo está presente nesta Ocupação e em cada ato de rebeldia contra a situação de caos da Educação Pública”, concluem.

Veja aqui a íntegra do Manifesto da Ocupação do Canecão.

*Com informações e foto da Adufrj – Ssind.

http://www.andes.org.br:8080/andes/print-ultimas-noticias.andes?id=5505

Fonte: ANDES-SN

 

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br