4/12/2012 12:00 am

Estudantes da PUC-SP promovem OcupaPUC e "churrascão"

Estudantes da PUC-SP promovem OcupaPUC e “churrascão”

 

O Conselho Universitário (Consun) da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) deverá ouvir, na quarta-feira (12), a professora Anna Cintra, nomeada pela Igreja Católica como vencedora da eleição para reitoria da universidade. A reunião se dará por um recurso movido pelos estudantes, em greve há cerca de 20 dias, que contestam o resultado do pleito. Até lá, diversas mobilizações devem surgir para protestar contra sua nomeação como o AcampaPUC e “churrascão”.

 

 

“Por onde anda nossa querida Anna Cintra? Não fazemos idéia, mas sabemos que na reitoria ela não bota mais seus lindos pézinhos. Nada melhor do que estarmos na NOSSA universidade, e pra isso vamos OCUPAR A PUC! Traga sua barraca e cobertores e venha curtir a nossa vibe”, diz um trecho da convocação que está sendo feita a partir do Facebook, aos moldes dos movimentos internacionais de ocupação – os “occupys” .

 

De acordo com a página do evento, os locais para serem ocupados são o Pátio da Cruz e no espaço em frente à Reitoria. Apesar do evento ter sido criado nesta terça-feira (4), segundo relato de estudantes já tem estudantes acampados desde sexta-feira (30). A mobilização é expontânea, e não foi decidida pelo movimento grevista.

 

Na quinta (6), às 18h30, está sendo proposto um “churrascão”, ideia semelhante ao famoso “Churrascão de gente diferenciada” que ocorreu em 2011 para protestar contra a posição de um grupo de moradores de Higienópolis à construção de uma estação de metrô na avenida Angélica.

 

Segundo o comitê de comunicação do movimento, a grande expectativa agora é a próxima reunião do Conun, quando será feita uma espécie de julgamento. “Ontem em assembleia dos estudantes deliberamos a manutenção da greve até pelo menos o dia 12, quando o Conselho Universitário vai julgar o Impeachment da Anna Cintra. Essa é a nossa expectativa. Até lá devemos propor algumas atividades decididas em assembleia”, relatou um dos integrantes da comissão de comunicação do movimento grevista.

 

Uma assembleia de professores também foi realizada na segunda (3), onde foi decidido também pela manutenção da paralisação até o dia 12 de novembro.

 

Deborah Moreira

Da redação do Vermelho

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=200431&id_secao=8

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br