14/08/2012 12:00 am

Estudantes chilenos rejeitam proposta de reforma tributária

Estudantes chilenos rejeitam proposta de reforma tributária

 

Líderes estudantes chilenos continuam acrescentando argumentos contra um projeto de reforma tributária em trâmite legislativo, defendido pelo governo como via de financiamento a educação.

 

 

Em carta dirigida ao Senado, onde entrou em segundo trâmite constitucional a polêmica iniciativa, a dirigente universitária Camila Vallejo chamou os parlamentares a votarem contra o que considerou um ajuste tributário regressivo.

 

“(O projeto) está orientado a financiar uma suposta reforma educacional que simplesmente mantém a lógica mercantil, privatizadora e segregadora do sistema educacional atual”, afirmou a vice-presidenta da Federação de Estudantes da Universidade do Chile.

 

Camila considerou vergonhoso que na semana passada a Câmara de Deputados tenha aprovado a legislação, logo que os representantes dos partidos opositores se comprometeram com o movimento estudantil a desaprová-la.

 

“A direita, graças a setores da Coalizão e Independentes, teve o primeiro triunfo em levar adiante esse projeto que constitui um engano para a sociedade chilena”, afirmou.

 

A jovem apontou que a ideia do Executivo vai em detrimento da educação pública e propõe aprofundar a lógica do subsídio a demanda, o que, alegou, constitui um benefício a ganância privada e um mal uso de recursos públicos.

 

Camila disse que diante da opinião pública o Congresso perdeu legitimidade por votações contra o desejo cidadã e pediu por isso para os senadores procedessem desta vez em sintonia com o desejo popular e que desaprovassem a anunciada reforma tributária.

 

Fonte: Adital

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=191214&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br