11/07/2012 12:00 am

Estudantes chilenos querem que o cobre financie educação

Estudantes chilenos querem que o cobre financie educação

 

Através da Confederação de Estudantes do Chile (Confech), alunos das diversas universidades do Chile solicitaram ao governo renacionalizar o cobre com o argumento de que as casas de estudo recebam investimento do dinheiro percebido e, por sua vez, possam recuperar a qualidade que perderam.

 

O presidente da Federação de Estudantes da Universidade do Chile, Gabriel Boric, assegurou que entregarão um ofício à Corporação Nacional de Cobre (Codelco) e ao Ministério da Mineração conjuntamente com trabalhadores do setor. “É um documento de caráter político e técnico que pretende justificar por que estamos demandando a renacionalização de nossos recursos”.

 

Boric apontou que os atos se realizarão no marco do 41° aniversário da nacionalização da Grande Mineração do Cobre, que ocorreu no Governo de Salvador Allende.

 

Ao mesmo tempo, o líder estudantil expressou “vemos como hoje em dia um grupo de empresários e de firmas internacionais estão levando estes recursos que são de todos os chilenos sem que o Estado se encarregue deste roubo histórico”.

 

Os universitários apoiam as ações tomadas pela Confederação de Trabalhadores do Cobre (CTC) e outras organizações sindicais a respeito da petição de voltar a estatizar um dos principais patrimônios do país.

 

O presidente da CTC, Cristian Cuevas, disse que a renacionalização dos recursos do país, como o cobre e a água, deve se dar para poder financiar a educação e outros benefícios sociais.

 

O Chile possui 50% das reservas de cobre de todo o mundo.

 

Fonte: Adital

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=188190&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br