23/05/2012 12:00 am

Estudantes chilenos continuarão protestos por educação

Estudantes chilenos continuarão protestos por educação

 

Os porta-vozes da Confederação de Estudantes do Chile (Confech) ratificaram nesta quarta-feira (23) a continuação das mobilizações no mês de junho, por causa da falta de resposta do governo para suas demandas.

 

No dia 9 de junho está anunciada uma nova assembleia da Confech, onde será fixado o cronograma de jornadas de protestos em repúdio a mensagem do presidente Sebastián Piñera na prestação de conta pública anual desta segunda-feira (21).

 

A dirigente estudantil e vice-presidenta da Federação de Estudantes da Universidade do Chile, Camila Vallejo, disse observar contradições no discurso do mandatário ao referir-se ao tema educacional

 

“O presidente mentiu para as pessoas quando sustenta a vontade de avançar nas políticas progressivas e não regressivas em maior distribuição do igresso e justamente sua proposta de reforma tributária tende ser completamente injusta”, declarou a líder universitária.

 

Enfatizou que a maioria da população defende o estabelecimento de um sistema de educação gratuita como a maneira de garantir que o Estado seja responsável de “algo que consideramos um direito e não um bem de consumo”.

 

Reforma tributária

 

O mandatário afirmou, na terceira prestação de contas de seu mandato, que o projeto de reforma tributária busca financiar “de forma séria e responsável” a reforma educacional, orientada pelo aumento do subsídio educacional, as bolsas para os estudantes e os salários dos professores.

 

Descartou educação gratuita para todos e alegou que “ num país com tantas carências e desigualdades como o nosso, não nos parece justo que o Estado, com os recursos de todos os chilenos, financie a educação dos mais favorecidos”

 

A respeito do assunto o presidente do Partido Comunista, Guillermo Teillier, argumentou que se as classes privilegiadas do Chile pagassem realmente os impostos, poderia haver educação gratuita para todos. As organizações sociais e a oposição política estimam que o projeto de reforma tributária impulsionada pelo Executivo está pensada para beneficiar aos mais ricos do país. 

 

Fonte: Prensa Latina

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=184060&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br