22/03/2012 12:00 am

Equador: Correa participa em cerimônia por ano novo indígena

Equador: Correa participa em cerimônia por ano novo indígena

 

O presidente equatoriano, Rafael Correa, participou, nesta quarta-feira (21) na localidade de Otavalo na cerimônia ancestral andina pelo início do novo ano indígena, que coincidiu com a entrega de equipes para a descontaminação do Lago San Pablo.

 

Este 21 de março é o início do equinócio de inverno e para as comunidades indígenas andinas começa o “mushuk wata”, ano novo indígena em língua quechua, o tempo de colher e compartilhar grãos ternos e frutas.

 

Correa esteve acompanhado de ministros, a governadora da província de Imbabura, Gabriela Rivadeneira, prefeitos e dirigentes das comunidades indígenas.

 

“Unamos-nos às pessoas de bem para levar o país adiante, não basta querer, há que saber o caminho, temos que ter bom coração e boa cabeça para saber ajudar e que não nos enganem”, afirmou Correa ao se definir como indígena de coração.

 

“Este é o governo dos indígenas, trabalhamos para vocês”, enfatizou, e disse ante as comunidades otavaleñas que ele não teve a sorte de ser indígena, “mas isso não significa que não trabalhe o tempo inteiro por vocês”.

 

Assinalou que os slogans “só o indígena salva ao indígena, só o afro salva ao afro” são discursos demagógicos.

 

“Mentira parceiros! Há gente boa e má nos indígenas, nos ricos, nos pobres”.

 

As pessoas que mais fizeram por nossa América nasceram em famílias acomodadas, explicou, depois de dar o exemplo de Simón Bolívar, membro de uma das famílias mais ricas de Venezuela e do prócer Eloy Alfaro, que também não era pobre, recordou.

 

Ele ressaltou que “sempre existiu a mineração, nossos povos indígenas eram ourives, as construções vêm da mineração, os automóveis, ônibus, trens, aviões, disse. Pode-se ter uma minerção muito boa”, afirmou e recusou o dilema que pretendem impor entre mineração ou água.

 

“Com os recursos que nos pode dar a mineração podemos ter mais usinas como esta para evitar a contaminação do Lago San Pablo”, disse e ressaltou que seu governo é o primeiro em defender a água e para isso criou a Secretaria da Água.

 

Fonte: Prensa Latina

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=7&id_noticia=178802

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br