4/05/2012 12:00 am

Entidade paraguaia debate realidade do migrante no país

Entidade paraguaia debate realidade do migrante no país

 

A Associação de Integração Paraguai-Brasil Japayke promove o debate “Vida e Trabalho Decente para Trabalhadores Migrantes Paraguaios em São Paulo”, sábado (5) e domingo (6), no município de Cajamar, há 40 quilômetros da capital paulista.

A Japayke quer reunir a comunidade de migrantes paraguaios com autoridades do governo daquele país, movimentos sociais e centrais sindicais, com o objetivo de debater a realidade vivida por estes migrantes. Pelo menos 100 trabalhadores paraguaios que vivem nas cidades de São Paulo e Guarulhos são esperados.

 

Japayke é uma palavra em guarani, idioma indígena oficial do Paraguai, juntamente com o castelhano, que em português significa “despertar”. Este será o espírito do evento.

“Esta é mais uma das formações aos trabalhadores migrantes que devemos realizar neste ano. Daremos continuidade ao trabalho de conscientização dos direitos dos paraguaios migrantes”, afirmou o presidente da organização, Humberto Jara.

 

A associação, que completou dois anos em abril, defende os direitos e a integração da comunidade paraguaia no Brasil e já promoveu vários eventos voltados para que os trabalhadores paraguaios conheçam e façam valer seus direitos.

 

“O evento da Japayke pretende com que os paraguaios se unam e lutem por seus direitos” disse Porfírio Ramírez, paraguaio que vive há 7 anos em São Paulo e que também faz parte da direção da associação.

 

Grande encontro

 

O encontro chamado de “Encontro Guazú”, que em português se traduz como “Grande Encontro” terá a presença do senador paraguaio Sixto Pereira, pré-candidato do Partido Popular Tekojoja à presidência daquele país. Sixto Pereira vai compor uma das mesas com representantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), para debater sobre o conflito de terra e a relação com a migração. O parlamentar da Parlasur e ex-conselheiro de Itaipu, Ricardo Canese, também estará presente para expor a questão da soberania energética.

 

Em relação aos desafios da juventude migrante está confirmada a presença de representante do Viceministério da Juventude, que deverá expor os resultados de uma pesquisa realizada no Paraguai sobre Juventude no Contexto Migratório. A TV Pública daquele país, inaugurada em dezembro de 2011, vai cobrir todo o evento.

 

O “Encontro Guazú” faz parte do projeto “Vida e Trabalho Decente para trabalhadores e trabalhadoras imigrantes no Paraguai e no Brasil” das Centrais sindicais CSI, CSA, UGT, CUT e Força Sindical. Tem como parceiro o CAMI/SPM – Centro de Apoio ao Migrante do Serviço Pastoral dos Migrantes.

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=182437&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br