15/08/2012 12:00 am

Ensino médio no Maranhão piorou em 2011, segundo o MEC

Ensino médio no Maranhão piorou em 2011, segundo o MEC

Maranhão, Acre, Espírito Santo, Pará, Alagoas, Paraná, Paraíba, Bahia e Rio Grande do Sul são os estados em que a nota do ensino médio diminuiu de 2009 para 2011, como mostram os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2011, divulgados nesta terça-feira (14) pelo Ministério da Educação (MEC).

 

Entre 2009 e 2011, o Ideb do ensino médio subiu apenas 0,1 ponto, passando de 3,6 para 3,7. A meta nacional esperada para o período foi atingida, mas nestes nove estados o índice piorou em relação à edição anterior.

 

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, argumentou que “internacionalmente” o ensino médio continua sendo um “grande desafio” para qualquer sistema educacional. Ele defendeu que o currículo da etapa precisa ser reformulado porque é muito sobrecarregado. Em algumas redes de ensino, o total de disciplinas chega a 19. “É uma sobrecarga muito grande que não contribui para você ter foco nas disciplinas essenciais, como língua portuguesa, matemática e ciências”, disse.

Outro problema do ensino médio, segundo Mercadante, é a falta de professores com formação específica para algumas áreas, como matemática e ciências, além da alta concentração de matrículas no turno noturno – 30% dos jovens do ensino médio estudam à noite.

 

 

Vera Masagão, coordenadora-geral da organização não governamental Ação Educativa, aponta que o ensino médio é um nível subfinanciado. “A gente precisa de um investimento muito forte em qualidade e não é à toa que a matrícula também está aquém, poderia haver muito mais jovens matriculados no ensino médio que estão fora da escola”, disse.

Veja no mapa os estados em que o índice do ensino médio piorou:

 

Mercadante não quis comentar os resultados dos estados que tiveram Ideb inferior ao registrado em 2009. “Uma mesma região tem estados e cidades que evoluíram muito mais que outros. Há especificidades, a gestão na ponta. O professor na sala de aula, o diretor da escola, o secretário municipal. Vamos olhar essa informação e tentar tirar lições para avançar”, disse. O ministro aposta que a educação em tempo integral pode ser uma “grande resposta” para melhorar a qualidade do ensino.

ENSINO MÉDIO REGULAR – EVOLUÇÃO ENTRE 2009 E 2011

Unidade da Federação Ideb 2009 Ideb 2011 Evolução
Santa Catarina 4,1 4,3 0,2
São Paulo 3,9 4,1 0,2
Paraná 4,2 4 – 0,2
Minas Gerais 3,9 3,9 0
Mato Grosso do Sul 3,8 3,8 0
Goiás 3,4 3,8 0,4
Distrito Federal 3,8 3,8 0
Rondônia 3,7 3,7 0
Ceará 3,6 3,7 0,1
Rio de Janeiro 3,3 3,7 0,4
Rio Grande do Sul 3,9 3,7 – 0,2
Roraima 3,4 3,6 0,2
Tocantins 3,4 3,6 0,2
Espírito Santo 3,8 3,6 – 0,2
Amazonas 3,3 3,5 0,2
Acre 3,5 3,4 – 0,1
Pernambuco 3,3 3,4 0,1
Paraíba 3,4 3,3 – 0,1
Mato Grosso 3,2 3,3 0,1
Piauí 3 3,2 0,2
Sergipe 3,2 3,2 0
Bahia 3,3 3,2 – 0,1
Amapá 3,1 3,1 0
Maranhão 3,2 3,1 – 0,1
Rio Grande do Norte 3,1 3,1 0
Alagoas 3,1 2,9 – 0,2
Pará 3,1 2,8 – 0,3
  • Fonte: MEC/Inep

http://www.maranhaohoje.com.br/?p=9858

 

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br