2/08/2010 12:00 am

ENCONTRO DISCUTE REDE DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO TEIAS

ENCONTRO DISCUTE REDE DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO TEIAS

O Programa de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica em Saúde Pública da Vice-Presidência de Pesquisa e Laboratórios de Referência da Fundação Oswaldo Cruz (PDTSP/VPPLR/Fiocruz) realiza, no dia 3 de agosto, na ENSP, a IIª Reunião de Trabalho da Rede de Desenvolvimento Tecnológico para Território Integrado de Atenção à Saúde (Rede PDTSP-Teias). Durante o evento, serão apresentados e discutidos o modelo de Teias e a Abordagem Ecossistêmica em Saúde (AES) – que irão subsidiar o trabalho dos pesquisadores selecionados para a constituição da Rede de Pesquisa e Inovação do Teias. A atividade está marcada para 9 horas, no salão internacional, e é destinada aos pesquisadores da rede. 

A proposta da Rede PDTSP-Teias é desenvolver produtos tecnologicamente novos ou significativamente aprimorados, visando soluções para os problemas no atendimento às necessidades de saúde da população brasileira; no caso, modelos a serem usados pelos gestores do SUS para implantação do Teias em outros territórios semelhantes. 

A mesa terá presença do secretário municipal de Saúde e Defesa Civil, Hans Dohmann, que abordará o Teias no município do Rio de Janeiro e o Teias/Manguinhos; e do pesquisador da ENSP, Carlos Machado de Freitas, que apresentará o AES. Após o debate, na parte da tarde, os pesquisadores se reunirão em grupos para dar continuidade ao trabalho da Rede. 

Em junho, com foco na inovação das práticas do cuidado, do ensino e da pesquisa em saúde, o PDTSP-Teias convocou os pesquisadores da instituição a submeterem projetos para a constituição da Rede de Pesquisa. Trinta e um grupos de pesquisa da Fiocruz apresentaram cartas de interesse para formar um projeto único, com vários componentes, visando à obtenção de dois produtos: o modelo de gestão de Teias e a Abordagem Ecossistêmica em Saúde no Território, metodologia que pode alimentar a gestão. “Nesta fase, o grupo está buscando identificar interfaces das diferentes linhas de trabalho e estabelecer metas, prazos, indicadores e custos de forma colaborativa. É um trabalho que requer o compromisso com a aplicabilidade da ciência em melhorias do SUS e das condições de saúde da população. Essa é uma proposta inovadora que requer predomínio de trabalho colaborativo em detrimento do trabalho predominantemente autoral”, afirmou a coordenadora do PDTSP/VPPLR/Fiocruz, Ana Rabello. 

A Rede PDTSP-Teias enriquecerá a atuação da Fiocruz no compromisso de gestão do Teias-Manguinhos e contribuirá com o Programa Mais Saúde, que propõe ‘Integrar as ações de Atenção à Saúde por meio de estruturação de Redes’; ‘Consolidar as ações de Promoção da Saúde e a Intersetorialidade no centro da estratégia, como decorrência da articulação das ações de saúde com a nova orientação do padrão de desenvolvimento brasileiro, vinculando crescimento, equidade e sustentabilidade com um novo modelo de atenção centrado na busca de qualidade de vida como uma política nacional e federativa de governo’; e ‘Aprofundar a estratégia de regionalização, de participação social e de relação federativa, seguindo as diretrizes aprovadas pelo Pacto da Saúde, buscando um aumento decisivo da eficiência sistêmica e organizacional em saúde e retomando o papel central do governo federal na organização de redes integradas e regionalizadas de saúde no território brasileiro’.

FONTE: http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/informe/materia/?origem=1&matid=22342

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br