29/03/2011 12:00 am

EMBRAPA – VENCEU O BOM SENSO EM BUSCA DO INTERESSE NACIONAL

O blog Projetos para o Brasil pôs em relevo questão pouco esclarecida sobre disputas internas na Embrapa – órgão de excelência reconhecida mundialmente – acerca do Serviço de Monitoramento por Satélite que poderia ser desmantelado por disputas menores contrárias ao interesse nacional. No sábado, postou telegraficamente a vitória afinal alcançada. Agora complemento a matéria, porque foi preciso ir em busca de informação mais acurada sobre o desfecho do episódio.

Por Walter Sorrentino*

Prevaleceu o bom senso e o interesse público: o processo de desmantelamento de uma área de excelência da Embrapa Monitoramento por Satélite em Campinas culminou com a criação, pela diretoria da empresa, de uma nova unidade descentralizada: a Embrapa Gestão Territorial. Com isso evitou-se um desmantelamento, planejado por interesses escusos e executado por pessoas sem compromisso com o país

A agricultura nacional e o planejamento do desenvolvimento sustentável no Brasil enfrentam grandes desafios territoriais. Estudo recente realizado por essa mesma equipe da Embrapa indicou uma grande desigualdade territorial na contribuição da agricultura para o abastecimento da população e a geração de riquezas. Dos mais de 120 produtos colocados no mercado pela agricultura brasileira, apenas 12 já representam mais de 75% do valor total da nossa produção, da ordem de 190 bilhões de reais! Existem enormes diferenças entre as agriculturas dos estados e na distribuição das cadeias produtivas pelo Brasil. Esse novo centro vai disponibilizar ao debate nacional muitas informações que alguns tentaram calar (http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20110319/not_imp694024,0.php).

As políticas públicas e os cuidados com as particularidades regionais e locais da agricultura, a diversidade de agricultores e os processos de produção e apropriação de riqueza no campo existentes em nosso país requerem o uso de instrumentos modernos, como as imagens de satélite, bancos de dados geocodificados e a cartografia digital, para ter-se uma visão objetiva e quantificada dos problemas e das melhores soluções.

A recém-criada Embrapa Gestão Territorial vai oferecer novos sistemas de gestão territorial para o governo federal, estados e até municípios, com maior eficiência do que a sua equipe, sem autonomia, já vinha fazendo. Vai prestar assessoramento estratégico à atuação do Executivo e do Legislativo em matérias de planejamento e gestão de conflitos no uso e ocupação das terras no Brasil. Vai ajudar o Ministro da Agricultura e os interessados a defender nossa agricultura, aqui e no exterior. Atenderá demandas de organizações de produtores e da sociedade em geral.

Esse novo serviço estratégico funcionará em área ampliada a partir dos locais da antiga área de GTE da Embrapa Monitoramento por Satélite, em Campinas. Como afirmou o deputado Aldo Rebelo: “Temos certeza que com condições administrativa, logística e operacional adequadas, rapidamente essa Unidade estará operacional e dará continuidade a demandas convergentes de diversas Secretarias do MAPA (Defesa Agropecuária, Agroenergia, Relações Internacionais…) e de outros Ministérios, principalmente do Planejamento (monitoramento por satélite das obras do PAC) e do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (infraestrutura crítica da agroenergia, faixa de fronteira, gestão de crises)”. Bons ventos ao Dr. Cláudio Spadotto e sua equipe!

*Membro do Comitê Central do PCdoB

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=150530&id_secao=2

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br