21/09/2011 12:00 am

Embraer: metalúrgicos aprovam estado de greve

Os metalúrgicos da Embraer aprovaram nesta terça (20) estado de greve na fábrica de São José dos Campos. A medida, de acordo com o Sindicato, é uma resposta à posição da empresa, que se nega a fazer negociação direta de salários com os representantes dos metalúrgicos. Atualmente, as negociações do setor aeronáutico são feitas através da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).

Além do reajuste, os metalúrgicos da Embraer reivindicam a antecipação da data-base de novembro para setembro e a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais. Nas assembleias realizadas esta semana na Embraer, segundo o Sindicato, os funcionários decidiram dar um prazo de 48 horas para que a Embraer reconsidere a sua posição.
“Esse prazo mostra que o Sindicato e os trabalhadores estão dispostos a negociar e esperam que a Embraer seja sensível a este apelo, reconsidere a sua decisão e abra a negociação”, disse o vice-presidente do Sindicato, Herbert Claros da Silva.

Companhia diz que atividades estão normais

Na pauta de exigências da categoria também estão incluídas negociação da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) direta com o sindicato, melhores condições de saúde e segurança para os trabalhadores e que a empresa não desvie os ônibus dos funcionários nos dias de assembleia.

A Embraer, por sua vez, declarou que as atividades da fábrica em São José dos Campos (SP) estão normais apesar do estado de greve. Declarou também que não comentará as negociações.

As reivindicações já haviam sido aprovadas em assembleia, em agosto, mas a Embraer continua recusando-se a atender os trabalhadores, segundo o sindicato. Nas assembleias desta semana, os metalúrgicos decidiram dar 48 horas para que a empresa reconsidere sua posição.

Redação Vermelho com agências

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=164466&id_secao=8

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br