22/10/2012 12:00 am

Em crise, governo paraguaio enfrenta greve universitária

Em crise, governo paraguaio enfrenta greve universitária

 

A Universidade Nacional de Assunção (UNA) entrou em greve geral e por tempo indeterminado nesta segunda-feira (22), como informou a reitoria da instituição. O motivo da paralisação é o congelamento do orçamento para 2012, determinado pelo governo do presidente Federico Franco, que chegou ao poder após o golpe de Estado parlamentar que destitui Fernando Lugo.

Pela manhã, o reitor da UNA, Pedro González, declarou que a questão financeira já afeta as atividades da faculdade. E que não obteve nenhuma resposta às suas manifestações por parte do ministério da Fazenda, nem da presidência da República.

 

O reitor, em reiteradas ocasiões, tentou conversar com o presidente da República, Federico Franco. “O governo resiste em nos dar o que nos corresponde com uma obstinação impressionante”, mencionou.

 

“Reforçamos nossos pedidos de reposição de 27 bilhões de guaranis (13,9 milhões de reais) que a Fazenda não transfere para a UMA desde agosto”, explicou González durante coletiva de imprensa, após reunião com Franco e o ministro da Fazenda, Manuel Ferreira.

 

Também são solicitados 55 bilhões de guaranis (27,5 milhões de reais) para obras de infraestrutura que seriam executadas a partir de dezembro deste ano.

 

O governo informou que vai apresentar, até o final desta tarde, uma proposta para resolver a questão. A questão é considerada como uma demonstração de que o Estado Paraguaio enfrenta uma grave crise financeira.

 

Da Redação do Vermelho,

Vanessa Silva, com agências

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=196966&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br