19/07/2010 12:00 am

EM ATO DE COVARDIA, PREFEITURA AMEAÇA DEMITIR PROFESSORES

EM ATO DE COVARDIA, PREFEITURA AMEAÇA DEMITIR PROFESSORES

Em reunião realizada na última quinta-feira (15/07) entre sindicato, comando de greve e representantes da prefeitura, o procurador geral do município, Francisco Coelho Filho, ameaçou demitir os professores grevistas se estes não retornem às salas de aula no início do segundo semestre.

Estiveram presentes na reunião representantes da secretaria municipal de administração (SEMAD), de governo (SEMGOV) e de planejamento (SEPLAN) e diretores do SINDEDUCAÇÃO. Mais uma vez a secretária de educação Sueli Tonial esteve ausente.  

A direção do sindicato interpretou as ameaças de exoneração como uma tentativa desesperada do governo municipal em acabar com a mobilização dos educadores. Na verdade nenhuma proposta foi feita na reunião pelos representantes do prefeito no sentido de negociar as reivindicações da categoria. “Mais uma vez estamos diante de um governo intransigente.

Eles vêm nas reuniões sem nenhuma proposta que possa por fim à greve. Pelo contrário, acham que através da força bruta e de ameaças podem por fim no nosso movimento. Estamos firmes não vamos recuar”, disse a profª. Lindalva Batista, presidente do SINDEDUCAÇÃO.  

Sexta – feira(16/07) o comando de greve e sindicato se reuniram no auditório do Sindicato dos Bancários para fazerem uma avaliação das negociações. A direção do sindicato está tranqüilizando os professores grevistas que as ameaças do procurador geral não têm fundamento. A greve é um direito constitucional assegurado e, portanto, os educadores não estão violando nenhuma lei.  

Na próxima terça-feira esta marcada nova reunião para negociação entre sindicato e governo municipal.

FONTE http://www.sindeducacao.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=181&Itemid=28

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br