28/05/2012 12:00 am

Egípcios queimam comitê de ex-premiê em protesto contra 2º turno

Egípcios queimam comitê de ex-premiê em protesto contra 2º turno

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Um grupo de egípcios queimou na noite desta segunda-feira um comitê de campanha do ex-premiê do ditador Hosni Mubarak, Ahmed Shafiq, em protesto contra o resultado oficial das eleições da semana passada, que colocaram o representante do antigo regime como adversário do islâmico Mohammed Mursi.

De acordo com a emissora privada Al Hayat, o centro de campanha atingido fica no bairro de Dokki, na capital Cairo. Ninguém ficou ferido. O ato é parte de outros protestos realizados por cidadãos do país que não aceitaram a presença do ex-premiê no segundo turno das eleições presidenciais, em 16 e 17 de junho.

Milhares de egípcios lotam também a praça Tahrir, centro das manifestações contra o ditador Hosni Mubarak, em fevereiro de 2011. Até agora, nenhum incidente foi reportado na região central do Cairo. Outros protestos foram registrados em Alexandria.

Ex-premiê de Mubarak, Shafiq terminou na segunda colocação nas eleições presidenciais, com uma diferença de 1 ponto percentual ou 260 mil votos para Mohammed Mursi, da Irmandade Muçulmana.

RESULTADO

Mais cedo, a Comissão Eleitoral egípcia confirmou o segundo turno entre Mohammed Mursi e Ahmed Shafiq.

“Nenhum dos candidatos obteve a maioria absoluta. Portanto, conforme o artigo 40 da lei sobre a eleição presidencial, haverá um segundo turno entre Mursi e Shafiq (…), que somaram a maior quantidade de votos” no primeiro turno de 23 e 24 de maio, anunciou Faruq Soltan, presidente da Comissão.

A fonte informou durante uma coletiva de imprensa que Mursi obteve 5.764.952 votos (24%) e Shafiq 5.505.327 (23%).

A participação alcançou 46% dos eleitores registrados, ou seja, mais de 23,6 milhões de eleitores de um total de 51 milhões de pessoas habilitadas a votar.

O nacionalista árabe Hamdin Sabahi terminou em terceiro lugar, com pouco mais de 4,8 milhões de votos (20,5%). É seguido pelo islamita moderado Abdel Moneim Abul Futuh, com 4 milhões de votos (16%), e pelo ex-ministro das Relações Exteriores Amr Musa, com mais de 2,5 milhões (11%).

No total, 12 candidatos estavam na disputa nas primeiras eleições presidenciais organizadas desde a queda de Hosni Mubarak, em fevereiro de 2011.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1096948-egipcios-queimam-comite-de-ex-premie-em-protesto-contra-2-turno.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br