22/07/2010 12:00 am

EDUCADORES DECIDEM POR ESTADO DE GREVE DURANTE ASSEMBLÉIA DA CATEGORIA

EDUCADORES DECIDEM POR ESTADO DE GREVE DURANTE ASSEMBLÉIA DA CATEGORIA

Os trabalhadores em educação decidiram  por estado de greve e indicativo de greve para o início do próximo mês de agosto. A decisão foi tomada em assembléia realizada nesta quinta-feira, 08, na sede da Fetiema, na Praça da Bíblia, depois de uma ampla discussão envolvendo centenas de educadores sobre o encaminhamento da proposta do Estatuto do Educador que vem sendo debatido  há meses entre o SINPROESEMMA e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

Durante a reunião, foram distribuídos panfletos informando  sobre as últimas negociações com o governo, as dúvidas e os pontos considerados positivos e negativos no  modelo ora em discussão. Também no local, foram dirimidas dúvidas por meio do assessor jurídico da entidade, Luiz Henrique que acompanhou todo o processo de discussão entre as partes.

VITÓRIAS

No processo de negociação entre governo e o SINPROESEMMA, tem-se como vitória, eleições diretas para diretor; gratificação por difícil acesso e gratificação por risco de vida. Por outro lado, o governo aceitou a proposta de manter as atuais regras de promoção  e absorveu as propostas do sindicato, deixando em aberto a tabela salarial, o que é considerado atualmente pela entidade de classe como de fundamental importância, já que é a materialização do Plano de Carreira.

“Para mim e para toda a direção do SINPROESEMMA, a decisão de encaminhar a proposta do Estatuto é um avanço, por que aprovamos também estado de greve e indicativo de greve para o começo de agosto, caso o acordado não for cumprido pelo estado “disse Júlio Pinheiro, diretor do SINPROESEMMA, revelando que, “este é um momento importante da nossa luta, quando reafirma  direitos da categoria  tendo como principal preocupação neste momento, garantir que ela seja aprovada efetivamente na Assembléia Legislativa”.

Segundo  Pinheiro, nos próximos dias, os educadores de todo o Maranhão deverão apreciar as propostas discutidas e encaminhadas pela regional de São Luís. Estas por sua vez deverão ratificar a vontade da categoria. Com esta decisão, o SINPROESEMMA deverá cobrar efetivamente a  nova lei e garantir a reposição salarial dos trabalhadores em educação ainda em 2010.

DECISÃO POSITIVA

Para a professora Maria de Jesus Araújo de Sousa, considerou positiva a decisão dos trabalhadores em aprovar a versão do Estatuto do Educador.  “A oportunidade é esta de aprovarmos e encaminharmos a proposta do Estatuto. Já perdemos muito tempo. Precisamos materializar  a luta que se trava há bastante tempo”, disse ela.

O assessor jurídico do SINPROESEMMA, Luiz Henrique disse considerar de grande importância a decisão dos trabalhadores  em encaminhar a versão  reformulada  do Estatuto atual. Ele alerta para os empecilhos que poderão surgir para que os educadores não fiquem refém do governo.

“Eu acredito que este projeto de lei, ainda não sendo o ideal, mas apresenta um grande avanço para a categoria. E como bem lembrou o presidente do sindicato, Júlio Pinheiro, estando na mesa de negociação, dificilmente se consegue cem por cento. Os profissionais envolvidos têm que ter a prudência e a visão de que sempre haverá divergências e alguém tem que ceder”.

FONTE: http://www.sinproesemma.com.br/

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br