10/12/2010 12:00 am

EDUCAÇÃO INFANTIL MELHORA NO MARANHÃO

EDUCAÇÃO INFANTIL MELHORA NO MARANHÃO

Na manhã da última sexta-feira, 3, durante o evento do Programa de Formação Inicial para Professores em Exercício (Proinfantil) Grupo 3 Módulo IV, a coordenadora estadual do programa, Maryangela Rodrigues Ribeiro Cunha, fez uma avaliação sobre a educação no Estado. “A educação infantil tem melhorado significativamente, sendo que o Proinfantil tem contribuído para isso como estímulo à capacitação dos docentes, visto que vários professores que participaram do projeto estão cursando nível superior e passaram em concursos”, declara Maryangela. 

O Proinfantil é um curso em nível médio, à distância, para professores sem habilitação mínima que lecionam para alunos de zero a seis anos nas escolas das redes municipais e estaduais. O evento irá contribuir para a elaboração das agências formadoras do programa, que aplicarão as aulas para os professores cursistas do município. 

De 2008 a 2010, participaram do Proinfantil, no Grupo II, mais de 600 professores. Atualmente, estão sendo atendidos 534 cursistas no Grupo III com formatura para julho de 2011. Segundo Cunha, o programa tem sido exitoso no seu objetivo de capacitar os professores. O Proinfantil deriva do Programa de Formação de Professores em Exercício (Proformação) que se tornou referência nacional atestado pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciências e Cultura (Unesco). 

“A educação infantil fica a cargo do município, mas o Estado, para melhorar os baixos valores do Maranhão no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), resolveu implantar este programa em regime de colaboração com os municípios”, explica Cunha. 

Durante o evento aconteceu mais um encontro da oficina complementar “Alfabetização e letramento” ministrada pela Profª Drª Tereza Bom-Fim, do Departamento de Pedagogia da Universidade Federal do Maranhão em Imperatriz. A oficina visa preparar o professor para trabalhar a leitura com seus alunos, no sentido de que elaborem questões sobre a narrativa trabalhada de tal modo que facilite a elaboração da história pela própria criança. “Os professores não podem fazer a leitura pela criança, mas sim prover os recursos para que ela própria o faça”, afirma Bom-Fim. 

A professora possui três publicações, entre as quais está o livro “Professor-Leitor: de um olhar ingênuo a um olhar plural” baseado na sua tese de doutorado que discute a formação do professor da educação infantil e séries iniciais e apresenta uma metodologia de trabalho que envolve a literatura infantil e juvenil. O encerramento do Encontro do Proinfantil aconteceu no sábado dia (04) 

Revisão de texto: Carla Morais

 

FONTE: http://www.ufma.br/noticias/noticias.php?cod=9775

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br