3/08/2010 12:00 am

EDUCAÇÃO DO CAMPO É TEMA DE DEBATES

EDUCAÇÃO DO CAMPO É TEMA DE DEBATES

3 de agosto de 2010

Sete universidades federais integrantes do Observatório da Educação do Campo – Capes/INEP promovem, de 4 e 6 de agosto, na Universidade de Brasília, o III Encontro Nacional de Pesquisa em Educação do Campo, o III Seminário sobre Educação Superior e as Políticas para o Desenvolvimento do Campo Brasileiro e o I Encontro Internacional de Educação do Campo. Os três eventos simultâneos e articulados, que contarão com a presença de convidados ibero-americanos, vão levar representantes de movimentos sociais e de órgãos públicos, pesquisadores e educadores a socializarem produções acadêmicas inovadoras que versam sobre o direito das populações do campo terem condições dignas de vida, trabalho, educação e saúde.

Do Observatório da Educação do Campo participam as universidades federais da Paraíba, do Ceará, do Pará, da Bahia, de Brasília, de Minas Gerais, do Rio Grande do Norte e de Sergipe. Já a dimensão internacional dos eventos mostra a força da aliança entre os povos do campo na sociedade globalizada, reunidos pela primeira vez no Brasil: participarão representantes de universidades e instituições de Cuba, Bolívia, Venezuela, Peru, Paraguai e México.

A programação vai propiciar a articulação entre os pesquisadores e o amplo debate das experiências em curso e concluídas, visando contribuir com a elaboração de políticas públicas para a Educação do Campo. O propósito do Observatório, aliás, é de realizar pesquisas sobre as políticas de educação superior desenvolvidas pelas universidades para a promoção da sustentabilidade do campo.

Origens – Esses eventos tiveram início em 2005, com o I Encontro Nacional de Pesquisa em Educação do Campo, organizado pelos ministérios do Desenvolvimento Agrário e da Educação. Os pesquisadores pleitearam à época a implantação de uma infraestrutura acadêmica e institucional que permitisse o desenvolvimento da produção de conhecimento e a formação de educadores do campo.

A criação do Observatório da Educação do Campo foi, assim, uma das conquistas; outra foi a atuação integrada das universidades que compõem o Projeto, no II Encontro Nacional, realizado em 2008 na Universidade de Brasília, que permitiu vislumbrar quantidade e qualidade da produção científica sobre Educação do Campo nas universidades públicas, bem como construir uma visão crítica sobre a questão.

Para consolidar a Educação do Campo como área de produção de conhecimento, os desafios passam agora pela priorização os conhecimentos dos próprios camponeses nos vários cursos superiores em andamento, assim como em escolas do campo que buscam novas práticas educativas e nos projetos de apoio à produção para fundar um novo padrão tecnológico produtivo no campo.

Mais informações em: www.encontroobservatorio.unb.br/

FONTE: http://www.mst.org.br/node/10348

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br