10/09/2012 12:00 am

Ditadura de Pinochet: Chilenos marcham em memória das vítimas Milhares de chilenos participaram de

Ditadura de Pinochet: Chilenos marcham em memória das vítimas

 

Milhares de chilenos participaram de uma passeata neste domingo (9) em memória dos detidos e desaparecidos da ditadura de Augusto Pinochet. Nesta terça-feira (11) fará 39 anos do golpe que derrubou Salvador Allende no dia 11 de setembro de 1973.

O protesto aconteceu em meio a incidentes onde homens encapuzados lançaram pedras em escritórios de instituições públicas, destruíram semáforos e enfrentaram agentes da polícia, em quem atiraram pedras e bombas incendiárias. A polícia dispersou os manifestantes com jatos d’água e gases lacrimogêneos.

 

A ditadura de Pinochet causou mais de 3.000 mortes e outras 37 mil vítimas foram presas e torturadas.

 

Trajeto

 

Carregando cartazes, bandeiras chilenas e do Partido Comunista (PC) e gritando palavras de ordem, os manifestantes partiram da praça Los Héroes, no centro de Santiago, e caminharam até o cemitério geral, onde está localizado o Memorial do Detido Desaparecido e Executado Político, que lembra as vítimas do regime militar.

 

“Marchamos para lembrar aqueles que perderam suas vidas durante a ditadura cruel de Pinochet”, disse Carolina, uma das manifestantes que carregava a foto de um familiar desaparecido durante os 17 anos de ditadura, entre 1973 e 1990.

O protesto seguiu pelas ruas vizinhas ao palácio presidencial de La Moneda, onde a polícia montou forte guarda para evitar que os manifestantes se aproximassem do final do cemitério, onde acabaram sendo dispersados com gases e jatos de água.

 

Os tribunais chilenos mantêm abertas 350 ações por desaparecimentos, torturas, prisões ilegais ou conspirações que datam do período ditatorial e envolvem cerca de 700 militares e agentes civis.

 

Fonte: Folha

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=193268&id_secao=7

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br