18/09/2012 12:00 am

Direito de greve: Centrais e Dieese debatem Convenção 151

Direito de greve: Centrais e Dieese debatem Convenção 151

 

Na última quinta-feira (13), na sede do Dieese, em São Paulo, as centrais sindicais do país (CTB, CUT, UGT, Força Sindical, NCST e CSB, como observadora) se reuniram para dar início aos trabalhos de uma proposta unificada de Regulamentação da Convenção 151 e traçar uma estratégia para barrar projetos que proíbam a greve nos serviços públicos.

Depois das grandes greves que assolaram o país neste ano – e perduram até os dias de hoje –, o governo demonstrou sua fragilidade e a falta de uma política salarial para os trabalhadores do setor – fato que deixa a população refém diante da falta de habilidade dos negociadores do governo. Dessa forma, os representantes ficam sem instrumentos para negociar com os trabalhadores antes de se deflagrar a greve em setores que atendem a população mais necessitada.

 

Diante desse impasse, as cinco maiores centrais sindicais do país decidiram se unir e apresentar uma proposta conjunta para resolver ou impulsionar de forma mais organizada e unitária a questão da negociação coletiva contida na convenção 151 e a solução de conflito, solicitando uma reunião com a Secretaria Geral da Presidência da Republica.

 

No próximo dia 25 de setembro haverá uma nova reunião, na sede do Dieese, às 9h, para que seja feita uma nova discussão para esse impasse que envolve o funcionalismo público das três esferas de governo e poder. “Foi a reunião mais importante que participamos com as centrais desse a retificação da convenção 151. Acreditamos que desta vez conseguiremos construir uma proposta que resolva questões tão importantes para os trabalhadores dos serviços públicos. Demonstramos amadurecimento e unidade na ação e isto começou com a intervenção da CTB na reunião, que solicitou que deixássemos de lado o que nos afastava para centrar nossas ações no que nos une”, informou o secretário de Serviços Públicos e do Trabalhador Público da CTB Nacional, João Paulo Ribeiro.

 

Segundo o dirigente, assim que houver uma definição sobre essa proposta, será convocada uma reunião ampliada do Coletivo Nacional de Servidores Públicos da CTB, com a participação de representantes das três esferas de poder e governo, para socializar e deliberar sobre a proposta final da Central sobre esse assunto em tela.

 

Portal CTB

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=194024&id_secao=8

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br