27/01/2012 12:00 am

Desemprego na Espanha supera marca de 5 milhões pela 1ª vez

Desemprego na Espanha supera marca de 5 milhões pela 1ª vez

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

O número de desempregados na Espanha aumentou em 295,3 mil pessoas no quarto trimestre de 2011 e encerrou o ano superando pela primeira vez a marca de cinco milhões de pessoas sem trabalho, de acordo com dados oficiais divulgados nesta sexta-feira.

Com isso, o total de desempregados ficou em aproximadamente 5,3 milhões, correspondente a uma taxa de 22,85% da população ativa, a mais elevada desde o primeiro trimestre de 1995, conforme apontou o INE (Instituto Nacional de Estatísticas)

No final de dezembro, o número de pessoas sem trabalho continuou aumentando em relação ao trimestre anterior, durante o qual 4,978 milhões de pessoas buscavam um emprego, taxa de 21,52% da população ativa.

Por outro lado, o número de desempregados é menor que os 5,4 milhões estimados na quinta-feira pelo ministro de Fazenda e Administrações Públicas espanhol, Cristóbal Montoro.

Os dados divulgados hoje mostram que mais da metade dos jovens entre 16 e 24 anos de idade estão sem emprego, um total de 51,4%, frente aos 45,8% medidos anteriormente.

Com a economia espanhola prestes a encolher em 2012, o banco central disse na segunda-feira (23) esperar que o desemprego fique acima de 23% neste ano e no próximo, acrescentando que uma reforma trabalhista significativa ajudará a gerar vagas no médio prazo.

ECONOMIA

A Espanha já tem a taxa de desemprego mais alta entre os 17 países da zona do euro, e espera-se que sua economia entre em recessão em breve.

O número crescente de consumidores sem renda regular prejudica as vendas no varejo, que diminuíram 5,4% na comparação anual em dezembro, marcando o 18º mês consecutivo de declínios, segundo outros dados do instituto.

Os níveis cronicamente altos de desemprego levam muitas famílias a situações difíceis. Os dados desta sexta-feira mostraram que o número de famílias em que nenhum membro está empregado aumentou em 150 mil durante o quarto trimestre, para 1,575 milhões.

MEDIDAS

O novo governo espanhol do conservador Partido Popular prometeu reformas trabalhistas para tentar frear o avanço do índice de desempregados no país.

A proposta de reforma trabalhista da Espanha ganhou apoio provisório dos principais sindicatos e grupos empresariais do país. O governo sinalizou que a reforma facilitará e tornará mais barato para as companhias demitirem e contratarem, além de dar mais proteção aos trabalhadores.

Enquanto as medidas propostas não surtirem efeitos, o descontentamento da população é visto nas ruas. Na quinta-feira, funcionários do setor de serviços públicos realizaram uma série de manifestações pelo país para protestar contra o desemprego e as crescentes medidas de austeridade.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1040183-desemprego-na-espanha-supera-marca-de-5-milhoes-pela-1-vez.shtml

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br