26/09/2012 12:00 am

Desemprego cresce e chega a 11,1% em agosto, aponta Dieese

Desemprego cresce e chega a 11,1% em agosto, aponta Dieese

 

Após quatro meses consecutivos em que a taxa de desemprego manteve-se estável, o indicador cresceu no mês de agosto. A Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), divulgada nesta quarta (26) pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), revela que a taxa passou de 10,7%, em julho, para 11,1%, em agosto, em seis regiões metropolitanas e no Distrito Federal.

 

De julho a agosto deste ano, o número absoluto de desempregados aumentou em 100 mil. Na comparação com agosto de 2011, houve acréscimo de 120 mil desempregados, uma variação de 5%. No mesmo período do ano passado, o número absoluto de desocupados era 2,399 milhões.

 

No último mês, houve pequena elevação no número de postos de trabalho – com 35 mil novas vagas – mas que não foram suficientes para absorver as 135 mil pessoas que passaram a ser contabilizadas como população economicamente ativa.

 

Nas regiões metropolitanas analisadas, a taxa de desemprego total elevou-se, de julho a agosto. No Recife, passou de 11,6% para 12,3%, em Salvador subiu de 17,8% para 18,8% e em São Paulo, de 11,1% para 11,6%. A taxa manteve-se em relativa estabilidade em Porto Alegre (7% para 6,9%), no Distrito Federal (12,7% para 12,6%) e em Belo Horizonte (5% para 5,2%). Apenas em Fortaleza, o indicador caiu, passando de 9,7% para 9,4%.

 

Assim como o Dieese e a Fundação Seade, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga levantamento mensal sobre o desemprego no país. No entanto, as taxas apresentadas nas duas pesquisas costumam ser diferentes devido aos conceitos e metodologia usados.

 

Entre as diferenças está o conjunto de regiões pesquisadas. A PED, feita pelo Dieese e pela Fundação Seade, não engloba o número de desempregados da região metropolitana do Rio de Janeiro. Na Pesquisa Mensal de Emprego (PME), do IBGE, não está incluída as regiões de Fortaleza e do Distrito Federal.

 

Fonte: Agência Brasil

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=194762&id_secao=1

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br