31/08/2011 12:00 am

CUT faz protestos contra taxa de juros alta

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizou hoje protesto em frente à sede do Banco Central, na Avenida Paulista, em São Paulo, para exigir redução da taxa básica de juros. Centenas de manifestantes compareceram. O Comitê de Política Monetária (Copom) se reuniu hoje (30) e voltará a se reunir amanhã (31) para fixar a taxa de juros, atualmente em 12,5%.


O presidente da CUT, Artur Henrique, lembrou durante a manifestação paulistana que as decisões do Comitê de Política Monetária (Copom), sobre a taxa Selic, afetam a vida de todos trabalhadores brasileiros.

“Quando o Copom decide aumentar ou manter a taxa de juros, estamos tirando do Orçamento, a cada ano, bilhões e bilhões de reais que poderiam ser investidos em outras áreas, como educação e saúde”, declarou Henrique.

O sindicalista estima que a taxa ideal para o país seria em torno de 1,5% e 2%, descontada a inflação para que a taxa brasileira seja compatível com a internacional.

Artur Henrique afirmou que o BC precisa ouvir outros setores da sociedade, como o produtivo, empresariado e trabalhadores, antes de decidir sobre a Selic, ao invés de priorizar o mercado financeiro. Um novo protesto da entidade está marcado para a manhã de quarta-feira, em frente à sede do Banco Central, em Brasília. 
 
Brasília

Um churrasco de sardinhas marcou outro protesto em frente ao Banco Central, em Brasília, realizado pela Força Sindical. “A sardinha representa a comida do trabalhador pobre, mas queremos mostrar que não queremos só isso, queremos também a boa comida que os poderosos comem”, disse Epaminondas Lino de Jesus, presidente da Força Sindical, durante manifestação em Brasília.

Da redação, com agências

 

 

FONTE: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=162817&id_secao=1

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br