27/06/2012 12:00 am

CTB entrega declaração do Esna para cônsul mexicano

CTB entrega declaração do Esna para cônsul mexicano

 

Na tarde da última terça-feira (26), a CTB cumpriu com a Jornada Continental de Solidariedade ao Sindicalismo Mexicano em Resistência, conforme acordo firmado entre representantes sindicalistas de todo o continente de fazer dessa data o dia internacional de mobilizações, sendo assim foi entregue o 1º Capítulo da Resolução do 5º Encontro Sindical Nossa América (ESNA), ao Cônsul geral do México, José Geraldo Hernádez, em São Paulo.

 

Por Paula Farias, no Portal CTB

Estiveram presentes na audiência o vice-presidente da CTB, Nivaldo Santana, o secretário adjunto Internacional, Batista Lemos, a secretária da Mulher, Doquinha, Encontro Sindical Nossa América (ESNA), representantes da Federação Nacional dos Trabalhadores em Energia (FETANEMA) Sindicato dos Eletricitários de São Paulo, Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas, (SINTEAM),Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema),Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul, RS,Sindicato dos Metalúrgicos de Jaguariúna, São Paulo,Sindicatos dos Metalúrgicos de Betim, Minas Gerais,Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, Bahia, Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de janeiro, Federação Interestadual dos Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (FIT Metal).

 

A CTB também expôs ao cônsul, toda a sua indignação diante da situação dos trabalhadores mexicanos ligados aos sindicatos dos eletricistas, mineiros, do transporte aereo, Magistério Democrático e da Coordenadoria Nacional de Trabalhadores da Educação (CNTE). Que estão sofrendo com a dura repressão por parte do estado, que se recusa a reconhecer os líderes sindicais legitimamente eleitos, que utiliza métodos ilegais para demitir milhares de trabalhadores, procurando acabar com o seu direito fundamental à contratação coletiva de trabalho e praticando prisões de trabalhadores em luta, injustamente detidos e processados.

 

Dessa forma o governo mexicano tem mantido uma posição intransigente e anti popular, o que impede a justiça de resolver disputas trabalhistas e as mudanças sociais provocadas por suas próprias políticas anti-sindicais. “Estamos prestando nossa solidariedade aos trabalhadores mexicanos, que estão sofrendo com o uso excessivo da força pública. E contamos com o esforço dos órgãos representativos para garantir os trabalhadores”, afirmou o vice presidente da CTB.

O cônsul se mostrou surpreso com a difícil situação enfrentada pelos trabalhadores mexicanos, e desinformado a respeito dos 12 presos políticos e afirmou que vai verificar a situação dos trabalhadores mediante as denúncias apresentadas pela CTB. E demonstrou interesse em fazer um intercâmbio entre aos trabalhadores. “Nosso coração é latino, acho que através da Esna podemos aumentar a integração entre os países que estejam em cooperação para ajudar uns aos outros, na transferência de conhecimento e técnicas entre as classes trabalhadoras”, afirmou o José Hernández.

 

Do mesmo pensamento de cooperação compartilha o secretário Internacional da CTB. “Nós na nossa América defendemos a integração solidaria da América Latina, repudiamos o golpe no Paraguai e repudiamos também a situação dos trabalhadores presos no México”, afirmou Batista Lemos.

 

Batista que também é da coordenação politica do ESNA reiterou os ideais da organização que se coloca a favor da classe trabalhadora em qualquer país do mundo. “Nós queremos a imediata solução no conflito que atinge principalmente os eletricistas mexicanos, o direito ao ato de greve por parte dos trabalhadores e a solução para as demandas do magistério democrático”.

Ao final do encontro a resolução entregue ao cônsul foi protocolada e a promessa de novos diálogos quanto à situação os trabalhadores mexicanos.

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=187039&id_secao=1

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br