21/11/2012 12:00 am

CSP-Conlutas DF realiza seminário contra o ACE, lei de greve no funcionalismo público e reforma

CSP-Conlutas DF realiza seminário contra o ACE, lei de greve no funcionalismo público e reforma da previdência

A CSP-Conlutas estadual do Distrito Federal realizará debate sobre “Acordo Coletivo Especial – ACE, lei de greve para o funcionalismo público e reforma da previdência: novos ataques aos direitos trabalhistas no Brasil.” que acontecerá no dia 22 de novembro de 2012 (quinta-feira), no auditório da FENASPS – Setor de Diversões Sul (SDS), Edifício Venâncio V, Loja 28, térreo, às 19 horas.

 

Nessa conjuntura de crise econômica, grandes ataques estão sendo desferidos contra a classe trabalhadora em todo o mundo. No Brasil não é diferente. Só nesse último período o Governo brasileiro tem preparado e encaminhado ao congresso diversos projetos de leis e reformas que tem como fim retirar ainda mais diretos dos trabalhadores, visando baratear o custo do trabalho para os patrões, garantindo-lhes assim a manutenção e aumento de suas já altíssimas taxas de lucro.

 

Nesse contexto, a direção majoritária da CUT tem cumprido o papel de braço do Governo dentro do movimento sindical brasileiro, quando apresenta, através do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o projeto de Acordo Coletivo Especial – ACE, que pretende transformar a já tão débil CLT em letra morta definitivamente. Se aprovado, esse projeto fará com que sindicatos pelegos e patrões fiquem livres para rebaixar direitos, sem que haja nenhuma segurança por parte da lei para salvaguardar os trabalhadores, pois o negociado prevalecerá sobre o legislado.

 

Também como parte do pacote de ataques, o Governo vem com a proposta de regulamentação do direito de greve para o funcionalismo público. Com isso tenta colocar ainda mais barreiras à mobilização dos trabalhadores por seus direitos, se utilizando da legislação para criminalizar as greves e desarmar os trabalhadores.

 

Não podemos esquecer, tão pouco, o que foi a reforma da previdência, aprovada por parlamentares comprados com o dinheiro do “mensalão”, e todo o retrocesso de direitos que ela representou para o funcionalismo ao exigir dois critérios para a aposentadoria: tempo de contribuição e idade mínima. Agora, com o STF tendo confirmado a existência do “mensalão” a batalha é pela anulação dessa reforma! 

 

Por tudo isso, nós da CSP Conlutas (Central Sindical e Popular), os sindicatos, federações, oposições sindicais e movimentos sociais temos nos mobilizado contra a aprovação dos projetos, que retiram direitos dos trabalhadores e estamos exigindo a anulação da reforma da previdência. Convocamos a unidade dos trabalhadores e de suas organizações para denunciar e combater esses ataques e participarem dessa atividade.

 

Executiva estadual da CSP-Conlutas/DF

Brasília-DF,12 de novembro de 2012

Telefone para contato: Guillen: 61-96193323

http://cspconlutas.org.br/2012/11/csp-conlutas-df-realiza-seminario-contra-o-ace-lei-de-greve-no-funcionalismo-publico-e-reforma-da-previdencia/

CONTATOS

facebook.com/observatorio

(98) 99999-9999

observatoriopoliticaspublicaslutasociais@yahoo.com.br